EnglishPortugueseSpanish

A cerimônia de entrega dos prêmios aos indicados ao Oscar será feita em caráter presencial porque, segundo a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas – a entidade que controla a premiação -, atores, atrizes e seus respectivos acompanhantes são considerados “trabalhadores essenciais”. A premiação está marcada para o dia 25 de abril deste ano.

O “trabalhador essencial” é, nos termos da lei, o funcionário cujo trabalho é impossível de ser executado em ambiente remoto. O termo tornou-se bastante popular com a pandemia da Covid-19, especificamente usado para referir-se a pessoas cuja ocupação exige a sua presença física no ambiente de trabalho: médicos, enfermeiros e funcionários de supermercados e postos de gasolina, para citar alguns, são exemplos de trabalhadores essenciais.

publicidade

Leia mais

Imagem mostra várias estatuetas do Oscar alinhadas à frente de um claquete de cinema. Cerimônia de entrega do prêmio aos indicados ao Oscar será presencial, segundo a Academia
Cerimônia de entrega do Oscar será feita presencialmente, com a Academia chamando os participantes de “trabalhadores essenciais”. Imagem: Aurora Angeles/Shutterstock

“Aqueles envolvidos na produção do Oscar, como os indicados e seus acompanhantes, qualificam-se como ‘trabalho essencial’ e, por isso, têm permissão para viajar para dentro e para fora do centro de testes, ensaios e todas as atividades organizadas pela Academia durante toda a produção e, claro, a cerimônia de premiação”, disse a entidade em declaração à Variety.

Segundo diversas divulgações veiculadas pela Academia na imprensa ao longo dos últimos meses, todos os presentes à cerimônia devem apresentar pelo menos três testes (PCR) negativos de infecção pelo novo coronavírus com uma semana antes do evento, sendo que dois deles serão fornecidos pela própria entidade, ao passo que o terceiro deverá ser encaminhado pelos próprios participantes, por meio de uma lista de fornecedores aprovada pela gestão do Oscar.

Mais além, todos os participantes deverão encaminhar à Academia um plano de quarentena e isolamento próprio até o dia 8 de abril. As informações enviadas serão mantidas em resguardo e, no dia 10 de maio, destruídas a fim de se preservar a privacidade dos convidados. Tal plano deve contemplar pelo menos 10 dias de isolamento obrigatórios — exigidos pela Academia –, sendo que indivíduos vindos de países com maior risco em relação à Covid-19 não poderão chegar depois de 17 de abril (pessoas com países de menor risco poderão aparecer até o dia 20 do mesmo mês).

Fonte: Variety