Um novo e ainda pouco estudado efeito colateral da vacina contra Covid-19 é uma alteração no ciclo menstrual. Até o momento, houve relatos de alteração no fluxo em pessoas que foram imunizadas. Mas nenhuma pesquisa ainda concluiu que as mudanças são resultado do produto.

Uma pesquisa da Universidade de Illinois quer encontrar respostas para o fenômeno. O estudo começou quando algumas mulheres relataram ter tido a menstruação mais intensa após terem sido vacinadas.

publicidade

Katharine Lee tomou a vacina no mesmo dia que uma amiga e ambas anotaram as mudanças em seus corpos para estudarem os efeitos colaterais do imunizante. Mas algo que elas definitivamente não esperavam é que ambas iniciariam a menstruação logo após serem vacinadas.

“Eu esperava que meu braço estivesse dolorido, ou que pudesse ter febre ou dor de cabeça, mas isso simplesmente não estava na lista”, explicou Lee, ainda surpresa pelo fato ter acontecido tanto com ela quanto com sua colega.

O caso chegou até a pesquisadora Kate Clancy, que estuda o ciclo e também teve um período menstrual incomum após tomar a vacina contra Covid-19. Depois, em uma postagem no Twitter, dezenas de mulheres relataram terem (ou estarem tendo) o mesmo sintoma.

Por que isso ocorre?

Após esses relatos, os pesquisadores da Universidade de Illinois iniciaram um estudo formal para analisar os casos. Não é algo simples já que o sintoma não foi observado durante os testes com os imunizantes.

Os cientistas, no entanto, acreditam que a vacina contra Covid-19 causa estresse para o sistema imunológico (assim como qualquer vacina), o que pode acarretar alterações no ciclo menstrual.

Dieta, exercícios e outros hábitos também podem causar alterações. Além disso, mesmo que haja uma relação entre a mudança no ciclo menstrual e as vacinas da Covid-19, não existe motivo para evitar os imunizantes.

“Os benefícios de tomar a vacina certamente superam em aguentar uma menstruação intensa, se de fato estiverem relacionados”, disse a Dra. Mary Jane Minkin, ginecologista e professora da Escola de Medicina da Universidade de Yale à Associated Press.

A Dra. Jen Gunter, obstetra e ginecologista da área da Baía de São Francisco, explicou também para a agência que é possível uma relação entre o imunizante e mudanças no fluxo. Isso porque o revestimento uterino, eliminado durante a menstruação contém células imunológicas que ajudam a proteger o útero. Essas células sofrem alterações com a vacinação.

É importante ressaltar ainda que não existem evidências de que as vacinas da Covid-19 possam afetar a fertilidade de quem é imunizado.

Pode tomar vacina menstruada?

Chegou o dia de vacinar contra covid e você está no seu período menstrual? Fique tranquila, pois “não há, até o momento, nenhuma evidência de risco ou qualquer problema em se vacinar durante o período menstrual”, esclarece a Dra. Greicy Malaquia Dias, PhD, pesquisadora no Laboratório de Imunobiologia da UFSC.

Caso você vá vacinar e sofra com cólicas menstruais, Greicy recomenda o uso de analgésicos comuns, como o paracetamol, para aliviar as dores.

Ciclo menstrual e a vacina contra Covid-19

“O ciclo menstrual é realmente dinâmico e responde a toneladas de coisas”, explicou Clancy. “É bom saber que isso pode acontecer, da mesma forma que é saber que você pode estar com febre e dor de cabeça”, completou ainda a pesquisadora.

Leia mais:

“Essas não são coisas sobre as quais algumas pessoas pensam. Não faz parte de sua experiência diária. Acho que muito disso está relacionado a essa história e ao preconceito em torno de quem decide o que é importante considerar como efeito colateral”, comentou também Lee, que faz parte do estudo.

A intenção é descobrir se existe uma relação entre a vacina contra Covid-19 e o ciclo menstrual. Por outro lado, se a pesquisa mostrar que não há um vínculo entre os dois elementos é importante que essas mulheres procurem um médico para garantirem que está tudo bem.

Com informações de: The Verge e AP

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!