Segundo um relatório global da ACI Worldwide e GlobalData, mais de 70,3 bilhões de transações de pagamentos em tempo real foram processadas globalmente em 2020, o que aponta 41% de aumento em relação ao ano anterior. No ranking dessas transações, o Brasil alcançou o top 10 e um dos motivos para isso pode ser o lançamento do PIX.

O novo sistema de pagamento do Banco Central impulsionou um aumento de 58% nas transações em tempo real no país em relação ao ano anterior. Foram realizadas 1,3 bilhão de transações deste tipo. Segundo o estudo, países como Brasil, México e Malásia, onde existia alta movimentação de dinheiro em espécie, rapidamente adotaram carteiras digitais.

publicidade
Celular com logo do Pix e notas de dinheiro em um bolso.
PIX faz Brasil se tornar o 8º lugar país com mais transações instantâneas.
Imagem: Alison Nunes Calazans/Shutterstock

No ranking, o Brasil alcançou a oitava posição, ficando atrás de países como Índia (25,5 bilhões de transações), China (15,7 bilhões), Coreia do Sul (6 bilhões), Tailândia (5,2 bilhões), Reino Unido (2,8 bilhões), Nigéria (1,9 bilhões) e Japão (1,7 bilhão).

Leia também!

O Brasil alcançou a posição após o lançamento do PIX e possui uma previsão de crescimento de 25,3% CAGR (taxa de crescimento anual composta) em cinco anos. O novo sistema de pagamentos colocou o Brasil na frente da maior economia do mundo, os Estados Unidos, que realizaram 1,2 bilhão de transações instantâneas.

Junto com o volume de transações, o valor delas nos EUA também aumentou para cerca de 32,8%, passando de US$ 69 trilhões, para US$ 92 trilhões (mais de R$ 520 trilhões na conversão atual), com crescimento anual 12% previsto até 2025. No Brasil, as transações representam US$ 1,66 trilhão (mais de R$ 9 trilhões na atual conversão), ultrapassando os US$ 1,4 trilhão de 2019.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!