Em prol de uma estratégia de prevenção contra fraudes mais robusta, o banco Inter anunciou a adoção do IBM Safer Payments.

A solução da gigante da tecnologia utiliza uma abordagem de computação cognitiva, em que une inteligência artificial e aprendizado de máquina para analisar padrões de comportamento fraudulentos, bem como permitir a construção e adaptação de modelos preditivos de ameaças de fraudes emergentes.

publicidade

Para Ray Chalub, COO do Inter, esse é um projeto estratégico, em linha com o propósito do banco de “buscar soluções inovadoras e de alta tecnologia, para garantir a segurança e comodidade de nossos clientes”, diz ele, em comunicado.

Ilustração mostra uma mão próxima a um chip de inteligência artificial
Em prol de uma estratégia mais robusta contra fraudes, o banco Inter vai adotar inteligência artificial da IBM para pagamentos. Crédito: Shutterstock

Atualmente, vale dizer, o banco Inter se posiciona como uma plataforma de serviços integrados e não mais apenas como um banco digital. Com um portfólio cada vez mais amplo de soluções digitais, faz sentido a empresa adotar novas tecnologias inteligentes para prevenção.

Assim, o Inter oferece serviços desde internet banking, a investimentos, crédito e seguros.

A empresa também lançou um marketplace dentro do aplicativo, com mais de 100 varejistas cadastrados e, em maio do ano passado, anunciou seu serviço de telefonia sob a marca Intercel.

Com 10,2 milhões de clientes, a empresa conta com uma carteira de crédito ampliada de R$ 9,4 bilhões, patrimônio líquido de R$ 3,3 bilhões e R$ 19,8 bilhões de ativos totais.

Veja mais:

O IBM Safer Payments atua em diferentes canais de pagamento, seja para emissores de cartão, compradores dos comerciantes, ATMs, bancos online e digitais, transferência direta, processadores e gateways de pagamento, entre outros.

A IBM acredita que poderá contribuir com a estratégia de proteção e prevenção de fraudes do Inter, auxiliando o banco especialmente a “resistir a ataques cibernéticos cada vez mais sofisticados e violações de fraude em grande escala”, diz Marcela Vairo, diretora de dados, automação e AI apps da IBM Brasil.

Via: IBM