Não existem hospitais no espaço, então a Nasa precisa garantir a saúde de seus astronautas antes de mandá-los para fora da Terra. Por isso, todos os membros da tripulação da Crew-2 foram vacinados contra Covid-19.

Os procedimentos antes desse tipo de missão já são naturalmente rígidos. Para evitar a propagação de qualquer tipo de doença na estação espacial, o que interromperia a missão, os astronautas precisam ficar duas semanas em quarentena, para minimizar as chances de uma infecção.

publicidade

Astronautas vacinados

Na última semana, Shane Kimbrough, líder da missão do Crew-2, disse que ele e todos os outros três astronautas foram vacinados contra Covid-19. “Acho que correu tudo bem”, disse ele. “Todos nós temos reações diferentes, assim como a maioria das pessoas. Portanto, não somos diferentes nesse aspecto. Mas estamos gratos por termos as vacinas”, explicou.

Leia mais:

A tripulação da missão é composta pelos astronautas norte-americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur (da Nasa), o japonês Akihiko Hoshide (da agência espacial japonesa Jaxa) e o francês Thomas Pesquet (da agência espacial europeia ESA).

Os astronautas da missão Crew-1, lançada em novembro do ano passado, não foram vacinados. A Nasa informou que naquela época ainda não havia imunizantes disponíveis. No entanto, todos devem receber suas devidas doses quando voltarem para Terra.

A Nasa e a SpaceX lançaram na manhã desta sexta-feira (23) a Crew-2, terceira missão espacial tripulada da empresa, levando quatro astronautas rumo à Estação Espacial Internacional. A decolagem do foguete Falcon 9 B1061 levando a cápsula Endeavour ocorreu às 6h49 (horário de Brasília) a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida (Estados Unidos). A chegada da cápsula à estação está programada para as 6h10 da manhã deste sábado (24), horário de Brasília.

Via The New York Times