O sistema de carro conectado da Hyundai, chamado Bluelink, chega ao Brasil e vai estrear nas versões 2022 do HB20. O pacote ficará disponível gratuitamente durante os seis primeiros meses de uso e funciona em parceria com a Vivo Empresas.

De acordo com a montadora, a solução tecnológica foca em cinco grupos de serviço, sendo eles segurança e assistência ao motorista, prevenção ao roubo, conveniências, alertas e cuidados com o carro. A expectativa de Hyundai é que o Brasil passe a integrar os mercados nos quais o sistema é amplamente aceito.

publicidade

“O Bluelink vai promover a democratização dos serviços de conectividade ao ser lançado a partir do veículo mais acessível e popular da marca no Brasil, o nosso campeão de vendas HB20”, disse Ken Ramirez, presidente e CEO da Hyundai para as Américas Central e do Sul.

Leia mais:

Na parte de segurança e assistência ao motorista, o sistema oferece a notificação automática de colisão e a assistência 24 horas. Essa primeira envia um sinal automático à Central SOS Bluelink quando os airbags do veículo são acionados. Lá, o atendente recebe a informação do acidente imediatamente e a localização exata do veículo. Ele fica responsável por enviar uma ambulância para socorrer as vítimas e entrar em contato com os passageiros até a chegada do resgate.

Há ainda a assistência ao proprietário, que pode solicitar a qualquer dia e qualquer horário apertando o botão SOS, que fica no espelho retrovisor interno. Ele também será atendido por um operador, que fica responsável por enviar o guincho. Incluso, no pacote, não há custo adicional.

Para prevenir roubos, o Bluelink da Hyundai oferece rastreamento, imobilização e notificação de veículo roubado. Caso o veículo seja roubado, o motorista entra em contato com a Central SOS Bluelink, que vai informar à polícia a localização exata do veículo e auxiliar na recuperação. Ainda há a possibilidade de bloqueio do carro para novas partidas após ser desligado.

Uma central com operadores vai auxiliar o motorista. Imagem: Hyundai/Divulgação

Os serviços de conveniência podem acionar o motor à distância, que também liga o ar-condicionado na função Partida Remota do Motor, num período entre 2 e 10 minutos. Portas, janelas, pisca-alerta e alarme também podem ser acessados. O motorista pode usar ainda o Find My Car, para encontrar o veículo em qualquer lugar do Brasil.

O sistema conta ainda com a definição de um limite máximo de velocidade, raio de circulação a partir de um ponto pré-determinado e intervalo em que o carro não deve circular. Caso algo seja violado, uma notificação alerta o dono do veículo. Já pela central multimídia, é possível ter acesso a um diagnóstico completo de sistemas do carro, como os airbags, a pressão dos pneus, direção elétrica, entre outros.

A parceria com a Vivo deixa a operadora responsável pela solução de dados que permitirá a comunicação entre Data Center, Central de Atendimento e App Bluelink. “O e-SIM IoT embarcado permite a fabricação e testes em qualquer lugar do mundo, dando total liberdade à empresa sobre sua cadeia produtiva”, explicou o vice-presidente B2B da Vivo, Alex Salgado.

Depois do período gratuito de seis meses, os motoristas passam a pagar uma mensalidade de R$ 29,90 para ter acesso a todas as funcionalidades do Bluelink. As versões HB20 Sport TGDI 1.0 AT e HB20 Diamond TGDI 1.0 AT; HB20S Diamond TGDI 1.0 AT; e HB20X Diamond 1.6 AT e HB20X Diamond Plus 1.6 AT recebem o sistema de série.

O Bluelink também é oferecido como item opcional a partir das versões Evolution 1.0 MT das configurações hatch e sedã, e da versão Evolution 1.6 AT do aventureiro HB20X. Nesse caso, o preço sugerido pela Hyundai é de R$ 1.400.