O fim da segunda guerra mundial marcou o início de um período de forte inovação na indústria automotiva. Uma das criações da época foi o Kabinroller, desenvolvido pela alemã Messerschmitt. Agora, quase 60 anos depois, o modelo está de volta, desta vez impulsionado por um motor elétrico.

Visualmente, a nova edição se assemelha totalmente ao original. Batizado como KR-E5000, o Kabinroller moderno possui: 2,85 metros de comprimento e mantém as duas rodas na frente, uma atrás e os dois lugares para os passageiros, posicionados um atrás do outro.

publicidade
Por fora, o KR-E5000 manteve o visual do irmão mais velho. Imagem: Electrek/Reprodução

A “face” do veículo e as rodas de 10 polegadas também foram preservadas. Apelidado como scooter de cabine, o carro elétrico é construído com base em alumínio e plástico reforçado com fibra de vidro. Um dos seus diferenciais é a presença de uma porta USB no porta- luvas. Os assentos também são ajustáveis.

Autonomia e preço do KR-E5000

Potência não é um dos pontos fortes do carro elétrico KR-E5000. Imagem: Electrek/Reprodução

Seu motor elétrico de 5 kW gera apenas 6,7 cavalos de potência, no entanto, apesar da pouca potência, já é o suficiente para levar o KR-E5000 de 195 kg a uma velocidade máxima de 90 km/h.

A bateria de 1,4 kWh oferece ao motorista cerca de 80 km de autonomia, e o processo de carregamento é demorado. Uma recarga completa pode levar de quatro a seis horas em uma tomada convencional. A boa notícia, é que a montadora também oferece uma segunda opção de bateria mais potente para aqueles que desejam dobrar o alcance do veículo.

Quem deseja ter o seu próprio Kabinroller elétrico, terá que desembolsar cerca de US$ 16.500, mais de R$ 90 mil em conversão direta. O modelo está sendo produzido na fábrica da Messerschmitt em Málaga, na Espanha. As primeiras unidades devem ser entregues aos clientes em maio.

Leia mais:

Outros carros elétricos de três rodas também estão ganhando o mercado à medida que são produzidos, um deles é o Solo EV, veículo criado pela montadora canadense ElectraMeccanica.

Via: Electrive, Electrek