EnglishPortugueseSpanish

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para produzir o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina contra Covid-19 da Astrazeneca. A aprovação do órgão regulador foi dada na sexta-feira (30).

Agora, o instituto vai poder iniciar produção de lotes pilotos em escala comercial. Depois que realizar os testes, a fundação precisa solicitar a inclusão do insumo no registro ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial. Toda a produção dos insumos para a vacina contra o coronavírus será destinada ao Sistema Único de Saúde (SUS).

publicidade

Leia mais:

Em nota divulgada no site da Anvisa, o órgão federal informou que “a aprovação técnica veio após a inspeção que verificou as Boas Práticas de Fabricação da linha de produção e concluiu que Bio-Manguinhos cumpre os requisitos das Condições Técnico-Operacionais (CTO) para iniciar a produção de lotes”

Entrega de doses da vacina contra a Covid-19

41 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 já foram aplicadas no Brasil. Imagem: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Neste fim de semana, 10,9 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 serão disponibilizadas. Dessas, 6,5 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), já foram entregues na sexta-feira (30).

Outras 420 mil doses da CoronaVac, parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac, também foram disponibilizadas na sexta. Já neste sábado (1º), chegam 220 mil doses da Oxford/AstraZeneca importadas por intermédio do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O consórcio tem outra remessa do mesmo imunizante no domingo (2). As vacinas chegam em São Paulo, com mais 3,8 milhões de doses, completando as 4 milhões previstas para o mês de maio e anunciadas pelo Ministério da Saúde. O balanço foi apresentado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Até o final de sexta-feira, 57 milhões de doses das vacinas contra o coronavírus foram distribuídas em todo o Brasil. Dessas, 41 milhões já foram aplicadas na população.

Via: Agência Brasil