Na noite desta quinta-feira (29), o Senado aprovou um projeto de lei que permite a quebra temporária de patentes de vacinas, remédios e testes de Covid-19 enquanto estivermos em período de pandemia. O texto foi aprovado por 55 votos a 19 e agora para análise da Câmara dos Deputados.

Esta proposta partiu do senador Paulo Paim (PT-RS) e prevê que o Brasil deixe de seguir os quatro artigos de um tratado internacional da OMC (Organização Mundial do Comércio), a qual objetiva a proteção à propriedade intelectual.

publicidade

Caso a lei for aprovada, as empresas que possuem patentes terão que ceder ao poder público todas informações necessárias para que seja feita a fabricação de produtos contra a Covid-19, principalmente para facilitara produção em território nacional.

Leia também:

Fonte: UOL

Brasil alcançou 400 mil mortes por Covid-19: existe previsão para o fim da pandemia?

O Brasil chegou a triste marca de 400 mil mortos por Covid-19 nesta quinta-feira (29). Apesar da flexibilização das restrições em alguns estados, os casos continuam em alta. Nesse cenário de incerteza, com as vacinas ainda escassas, é possível imaginar um fim próximo para a pandemia? O Olhar Digital conversou com especialistas para entender o quadro da crise de saúde no Brasil e os cenários para o futuro.

“A pandemia atacou o mundo inteiro, mas alguns países tiveram uma maneira de conduzir diferente do Brasil. O que ocorreu por aqui realmente foi uma tragédia. A gente não teve uma direção do Ministério do Saúde. Nesse cenário, pela forma como foram feitas as coisas, os 400 mil mortos se justificam”, disse Marcelo Simões, infectologista da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Para saber mais, acesse a reportagem no Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!