Quem já leu os livros ou assistiu à trilogia cinematográfica de ‘O senhor dos Anéis’ sabe que a jornada de Frodo e de seus companheiros não foi fácil. Igualmente difíceis foram as condições de filmagens da adaptação soviética da obra de Tolkien, ‘Khraniteli’, telefilme exibido em 1991 e recentemente redescoberto pelo Canal 5 da Rússia, que disponibilizou o longa-metragem no YouTube

Leia mais:

publicidade

As dificuldades na realização do épico vão para além das evidentes restrições orçamentárias. O próprio contexto da época de gravação e lançamento do filme era turbulento, com a proximidade da dissolução da União Soviética (ocorrida em dezembro de 1991). “Era um período muito difícil quando estávamos fazendo o filme. As pessoas estavam mais focadas nas mudanças do governo do que em qualquer outra coisa”. O depoimento é do ator Georgiy Shtil, que interpreta Bilbo Bolseiro, em recente entrevista à Variety.   

Imagem de divulgação do filme Khraniteli, com o elenco.
Elenco utilizava recursos da emissora soviética enquanto equipamento não era utilizado por outras produções. Crédito: TV Leningrado/Divulgação

Sergey Shelgunov (Merry Brandebuque) destaca outra limitação da produção: o tempo de execução. Nas contas do ator, as filmagens duraram cerca de nove horas, em menos de uma semana. A TV Leningrado (atual Canal 5) permitia que a equipe utilizasse os equipamentos e estúdios em janelas de três horas, enquanto esse material não era utilizado por outros programas. 

“Usamos tudo que a TV tinha para oferecer na época. Os cenários, os adereços baratos de plástico, perucas e maquiagens, tudo que estivesse disponível de graça”, recorda o ator. O elenco também não tinha muita disponibilidade para filmagens, já que a maioria estava ocupada entre ensaios matinais e apresentações teatrais noturnas. 

‘O Hobbit’ e a censura 

Outro detalhe curioso sobre a relação entre Tolkien e a União Soviética é o fato de as obras do autor terem sido proibidas até 1982. Naquele ano, ‘A Sociedade do Anel’, primeiro livro da trilogia, foi oficialmente publicado, por uma editora voltada para o público infantil. 

Antes disso, circulavam pela União Soviética edições piratas da obra de Tolkien. A primeira versão completa de que se tem registro é uma edição manuscrita feita por um fã em 1975. Foi uma edição clandestina de ‘O Hobbit’, aliás, que serviu de base para uma montagem teatral de 1977 intitulada ‘The Ballad of Bilbo Baggins’, em São Petersburgo. A peça acabou por ser adaptada também para a televisão pela TV Leningrado em 1985. E, sim, esse telefilme também está disponível online. Confira:

Via: Variety