Após sua breve passagem interpretando o velocista Mercúrio, em ‘Vingadores: Era de Ultron’ (2015), Aaron Taylor-Johnson voltará a viver um personagem da Marvel, mas, desta vez, um vilão. E não exatamente no Universo Cinematográfico Marvel: o ator foi confirmado, nesta quarta-feira, como protagonista do vindouro ‘Kraven, o Caçador’. As informações são do The Wrap.

Leia mais:

publicidade

O filme de Kraven é mais um da safra de títulos da Sony baseados em inimigos do Homem-Aranha, a exemplo de ‘Venom’ (2018), que terá sua sequência lançada ainda este ano, e de ‘Morbius’, adiado para 2022. A nova produção é prevista para 2023. Se continuar nesse ritmo, chegaremos a um ponto em que existirão mais filmes de vilões do Homem-Aranha do que do próprio super-herói.

A propósito, o novo longa tem J.C. Chandor, de ‘O Ano Mais Violento’ (2014) e ‘Operação Fronteira’ (2019) na direção. O roteiro é assinado pelo trio Art Marcum, Matt Holloway e Richard Wenk.

Kraven, o Caçador, é um dos mais antigos (e estapafúrdios) inimigos do Homem-Aranha. O vilão fez sua estreia na edição 15 de ‘The Amazing Spider-Man’, em agosto de 1964. À época, a revista ainda estava sob comando a dupla de criadores originais, Stan Lee (roteiro) e Steve Ditko (arte).

Quem é Kraven?

De origem russa, Sergei Kravinoff, o Kraven, é um caçador anabolizado que, vivendo nos EUA, decidiu ter como alvo o Homem-Aranha. Para o russo, o super-herói seria o seu maior troféu, uma presa humana com a força de uma fera. Se a motivação parece um tanto ridícula na atualidade, o uniforme original do vilão é ainda mais.

Capa da edição 15 de The Amazing Spider-Man, estreia de Kraven, o Caçador, traz o vilão atacando o Homem-Aranha
Kraven, o Caçador, em sua primeira aparição, em 1964. Crédito: Marvel Comics/Divulgação

De todo modo, Kraven é um personagem recorrente nas histórias do aracnídeo e chegou a fazer parte do primeiro time de supervilões do Homem-Aranha, o Sexteto Sinistro. Aliás, um filme do time inimigos do Aranha estava nos planos da Sony quando a franquia foi reiniciada nos cinemas, em 2012, com Andrew Garfield no papel principal e Marc Webb na direção.

Para além de um clichê da Guerra Fria e mais um entre tantos vilões russos da cultura pop norte-americana, Kraven também fez parte de uma das histórias mais sombrias dos quadrinhos do Homem-Aranha. ‘A Última Caçada de Kraven’, de J.M. DeMatteis e Mike Zeck, publicada em 1987, colocou o herói em seu conflito derradeiro com o caçador.

Kraven vestindo o uniforme negro do Homem-Aranha
Após derrotar o Homem-Aranha, Kraven tentou substituir o herói no combate ao crime. À época, o aracnídeo utilizava uniforme negro. Crédito: Marvel Comics/Divulgação

Na trama, Kraven deseja não só tirar o herói de circulação, mas também vestir o uniforme do aracnídeo e tomar seu lugar no combate ao crime. Derrotado inicialmente, o Homem-Aranha é drogado e enterrado vivo. A história, inclusive, parece o tipo que serviria de referência para uma adaptação cinematográfica. Mas dado os imbróglios com a Marvel, que impedem a presença do Aranha nos filmes da Sony, parece improvável. E, também, destoaria um tanto do aspecto mais ensolarado da atual versão do super-herói nos longas da Marvel.