A falta de insumos, especialmente semicondutores, forçou a Volkswagen a suspender sua produção nas fábricas de São José dos Pinhais (PR) e Taubaté (SP). Por pelo menos dez dias, as unidades, que produzem modelos Fox, T-Cross, Gol e Voyage ficarão paralisadas.

De acordo com a montadora, o “agravamento do cenário e com base na situação atual” no que diz respeito à escassez de semicondutores (um problema global) vem limitando o fornecimento dos equipamentos necessários – e deve se estender pelas próximas semanas.

publicidade

De acordo com a Folha de S. Paulo, o sindicato dos trabalhadores de Taubaté (SP) afirmou na última sexta-feira (28) que a unidade da Volkswagen na cidade suspenderia sua operação, com férias coletivas para os funcionários. A unidade emprega 2.000 trabalhadores. Ao todo, a Volkswagen possui 13.500 funcionários em suas quatro fábricas no Brasil.

Inaugurada em 18 de janeiro de 1999, a fábrica de São José dos Pinhais (PR) é uma das mais modernas do Grupo Volkswagen no mundo. Imagem: Volkswagen/Divulgação
Inaugurada em 18 de janeiro de 1999, a fábrica de São José dos Pinhais (PR) é uma das mais modernas do Grupo Volkswagen no mundo. Imagem: Volkswagen/Divulgação

A crise dos chips, que tem afetado a indústria global dos mais diferentes setores, atingiu níveis críticos e entrou na “zona de perigo”. De acordo com uma pesquisa, o prazo entre o pedido e a entrega de um chip aumentou para 17 semanas em abril, a espera mais longa reportada desde 2017.

Leia também:

Cerca de 70% das fabricantes estão enfrentando problemas, com forte influência dos impactos da pandemia do coronavírus e da guerra comercial entre Estados Unidos e China. A crise dos chips afetou particularmente a indústria automotiva: a NXP Semiconductors NV, grande fornecedor de componentes do setor, tem prazos de entrega de mais de 22 semanas, comparados às 12 semanas no ano passado.

A escassez dos semicondutores deve terminar somente no ano que vem, isso se o ressurgimento de casos de coronavírus não atrapalhar ainda mais a produção de empresas como a Taiwan Semiconductor Manufacturing. Ela é a fabricante de chips mais avançada do mundo que tem Apple e Qualcomm como alguns dos principais clientes.

Impacto da Covid-19

Em março, a Volkswagen chegou a suspender as suas atividades no Brasil por causa do aumento nos casos de Covid-19 no país. A paralisação afetou a produção das fábricas de São Bernardo do Campo, Taubaté e São Carlos, no estado de São Paulo, e São José dos Pinhais, no Paraná, por duas semanas.

“Com o agravamento do número de casos da pandemia e o aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI nos estados brasileiros, a empresa adota esta medida a fim de preservar a saúde de seus empregados e familiares”, diz a nota da Volkswagen. A empresa acrescentou que a medida foi “tomada em conjunto com os Sindicatos locais”.

Via: Folha de S. Paulo