Uma pesquisa publicada na última segunda-feira (7) na revista científica PeerJ afirma que fósseis encontrados em 2006 em uma fazenda de criação de gado de Eromanga, no estado de Queensland, na Austrália, são de uma nova espécie de dinossauro.

O saurópode herbívoro foi batizado de “Australotitan cooperensis”, uma mistura de “Cooper”, nome de um riacho próximo ao local da descoberta, feita por pecuaristas, e “titã do sul”. De acordo com cientistas, a espécie tinha entre 5 a 6,5 metros de altura e 25 a 30 metros de comprimento, o que a torna o maior dinossauro já encontrado na Austrália.

publicidade
Dinossauro Australotitan cooperensis
Fóssil do dinossauro Australotitan Cooperensis. Créditos: Rochelle Lawrence

“Se as comparações do tamanho dos membros estiverem corretas, esse novo titanossauro está entre os cinco maiores do mundo”, disse Robyn Mackenzie, do Museu de História Natural de Eromanga.

O Patagotitan mayorum, apelidado de “Titã Patagônico”, é o maior dinossauro conhecido até hoje. Descoberto na Argentina em 2017, ele poderia pesar cerca de 70 toneladas e medir 37 metros de comprimento e oito metros de altura.

Dinossauro Australotitan cooperensis
Pesquisadores trabalham na limpeza do fóssil do dinossauro Australotitan Cooperensis. Créditos: Dr. Scott Hocknull

Leia mais:

“Descobertas como esta são só a ponta do iceberg”, afirmou o paleontólogo e curador do Museu de Queensland, Scott Hocknull. Os cientistas acreditam que o animal viveu no período Cretáceo, entre 92 e 96 milhões de anos atrás, quando a Austrália estava conectada à Antártida.

A escavação do dinossauro apelidado de “Cooper” foi feita com muito cuidado. Mesmo com a descoberta inicialmente mantida em segredo, os fósseis foram expostos pela primeira vez ao público em 2007.

Sítios de fósseis na Bacia de Eromanga
Sítios de fósseis na Bacia de Eromanga. Créditos: PeerJ

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!