Quebec é conhecida por produzir mais morangos do que qualquer outra província do Canadá. A fruta, como todos sabem, é muito delicada e difícil de se manter fresca. Para solucionar o problema, Monique Lacroix, professora do Instituto Nacional de Pesquisas Científicas da Universidade do Quebec, desenvolveu junto com sua equipe um filme de embalagem que pode manter os morangos frescos por até 12 dias, protegendo contra mofo e certas bactérias patogênicas. O estudo foi publicado na revista científica Food Hydrocolloids.

Pesquisadores canadenses criam embalagem de morango que conserva melhor a fruta. Imagem: Vellot – Shutterstock (meramente ilustrativa)

O filme plástico é feito de quitosana, uma molécula natural encontrada nas cascas dos moluscos. Este subproduto da indústria de alimentos contém propriedades antifúngicas essenciais, que impedem o crescimento de fungos. O filme da embalagem também contém óleos essenciais e nanopartículas, ambos com propriedades antimicrobianas.

publicidade

“Os vapores do óleo essencial protegem os morangos. E se o filme entrar em contato com os morangos, a quitosana e as nanopartículas impedem que o mofo e os patógenos atinjam a superfície da fruta”, disse Lacroix, especialista em ciências aplicadas aos alimentos.

Leia mais:

A fórmula desenvolvida para o filme de embalagem protege contra vários tipos de patógenos. Segundo a plataforma Phys.org, a equipe testou o filme em quatro culturas microbianas. “Nosso trabalho mostrou a eficácia do filme contra Aspergillus niger, um fungo altamente resistente que causa perdas substanciais durante a produção de morango”, disse Lacroix.

Esse tipo de embalagem bioativa também apresentou eficácia antimicrobiana contra os patógenos Escherichia coli, Listeria monocytogenes e Salmonella Typhimurium, que vêm de contaminação durante o manuseio de alimentos e são uma grande fonte de preocupação para a indústria de alimentos.

Irradiação ajuda a preservar ou aumentar a quantidade de polifenóis nos morangos

Lacroix e sua equipe também aplicaram no filme de embalagem um processo de irradiação. Quando os produtos embalados nesse filme foram expostos à radiação, os membros da equipe observaram uma vida útil mais longa, reduzindo o nível de perda pela metade em comparação com aqueles acondicionados sem filme ou irradiação. 

No 12º dia, a equipe registrou uma taxa de perda de 55% para o grupo de controle de morangos, 38% para o grupo com o filme e 25% quando a irradiação foi adicionada.

A irradiação não apenas estendeu a vida útil, mas também ajudou a preservar ou aumentar a quantidade de polifenóis nos morangos. Essas moléculas dão cor aos morangos e têm propriedades antioxidantes.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!