A região de Gippsland, na cidade de Victoria, está coberta de enormes teias de aranha, dando um aspecto “fantasmagórico” ao município da zona rural da Austrália. Diversas imagens foram compartilhadas por usuários do país nas redes sociais, prontificando pessoas de outras nações a perguntarem se, de repente, a nação que já é conhecida pelos seus animais perigosos, ou gigantes, ou perigosos e gigantes, estava prestes a revelar um novo “monstro”.

Brincadeiras à parte, podemos guardar os inseticidas, já que a situação é perfeitamente normal. Segundo especialistas, as imensas teias são obra de aranhas, que as fazem para ajudar em seu dia a dia.

publicidade

Veja abaixo algumas imagens, mas vale lembrar: a fim de evitar problemas para portadores de aracnofobia, evitamos compartilhar as fotos mais evidentes das aranhas.

Entretanto, alguns tuítes na internet e sites que noticiaram a situação exibem os animais em destaque, então vale o aviso de gatilho caso você tente ver relatos nas redes sociais.

Leia também

Apesar do visual incomum, isso se dá porque as aranhas querem evitar o trânsito por solos encharcados. Recentemente, a região de Gippsland foi acometida por cheias de rios, deixando o chão com bastante acúmulo de água. As aranhas, no intuito de contornar o problema, teceram grandes “lençóis” de seda para se moverem por aí, ao mesmo tempo em que se mantêm sequinhas.

Isso também é importante para o equilíbrio natural, haja vista que são as aranhas as responsáveis naturais pelo controle de pragas. Em outras palavras: matá-las indiscriminadamente pode gerar uma explosão na população de baratas, mosquitos e outros insetos.

Imagem de uma teia de aranha que dá um aspecto "fantasmagórico" à área rural da Austrália
“Lençóis” de teias de aranha cobrem parte de região rural da Austrália. Fenômeno natural é consequência de cheia de rios na área, que obriga as aranhas a construírem abrigos altos. Imagem: Twitter/Reprodução

O processo de construção dessas teias também é bastante simples. Tomara que você não tenha fobias pelo que vamos contar agora, mas fica mais um aviso de gatilho aqui: por mais que você não possa vê-las, nós sempre estamos rodeados por aranhas.

Aquela brincadeira popularizada pela internet, de que sempre há um aracnídeo há pelo menos um metro de você, é um mito exagerado, mas com um fundo de verdade: eles estão por perto a maior parte do tempo, enterrados em tocas subterrâneas ou escondidas nas partes baixas de folhagens e arbustos.

Área aberta da Austrália tem árvores e arbustos cobertos de teias de aranha
Boa parte das aranhas constrói suas casas sob a terra, mas precisam fugir rápido em caso de enchentes, então elas lançam teias leves para que o vento as prenda em árvores altas. Imagem: Twitter/Reprodução

Quando uma enchente ou algo do tipo ocorre, as aranhas precisam fugir rapidamente, então lançam longos fios de seda, incrivelmente leves, que são capturados e arrastados pelo vento até se prenderem em alguma coisa alta.

Agora imagine o mesmo processo feito por toda a população aracnídea de uma região rural, e fica fácil entender o motivo dessas enormes teias de aranha e o visual “fantasmagórico” na Austrália estarem presentes.

Em suma, é um mecanismo natural de sobrevivência. “Bebês-aranha” também usam disso para se afastarem uns dos outros (nessa idade, aranhas tendem a ser canibalistas, então elas se afastam de seus irmãos para criarem seus próprios ninhos).

As teias de aranha tendem a se dispersar por conta própria depois de alguns dias. Enquanto isso não acontece, porém, a natureza nos contempla com essas imagens incríveis.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!