A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Dra. Soumya Swaminathan, afirmou nesta sexta-feira (18) durante uma coletiva de imprensa em Genebra, na Suíça, que “a variante Delta está a caminho de se tornar a variante globalmente dominante por causa de sua transmissibilidade significativamente aumentada.”

De acordo com a CNN, a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, Dra. Rochelle Walensky, também prevê a dominância da cepa em breve nos Estados Unidos, que na primavera sofreu com o aumento repentino dos casos de Covid-19 em Michigan, devido a disseminação da variante Alpha, do Reino Unido.

publicidade

A variante Delta, conhecida também como B.1.617.2, foi detectada pela primeira vez na Índia, em fevereiro deste ano. Hoje, segundo o relatório epidemiológico semanal da OMS, divulgado na terça-feira (15), 80 países já relataram a infecção nos locais pela cepa

Segundo um estudo, a Delta pode ser até 60% mais contagiosa do que a variante Alpha e tanto especialistas, como autoridades, temem que ao se espalhar, o sistema de saúde volte a sobrecarregar e as medidas de reabertura precisem ser adiadas.

Variante Delta irá se tornar globalmente dominante, diz cientista da OMS. Imagem: Shutterstock
Variante Delta irá se tornar globalmente dominante, diz cientista da OMS. Imagem: Shutterstock

Leia mais!

Variante Alpha no Brasil

No dia 9 de junho, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro comunicou às autoridades municipais de São Gonçalo a identificação da variante Alpha (B.1.1.7) em um morador da região. Segundo a Secretaria, o município do Rio agora tenta descobrir se o paciente foi infectado dentro do estado ou se a infecção veio de outro lugar.

A OMS classifica como variantes de preocupação as cepas que são mais contagiosas que a versão original do vírus. Estão na lista a Alfa, do Reino Unido; a Beta, da África do Sul; a Gama, do Brasil e a Delta, da Índia.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!