A Eve Urban Air Mobility Solutions, subsidiária da Embraer, fechou uma parceria com a americana Blade Air Mobility, Inc. para disponibilizar vários veículos elétricos de decolagem e pouso vertical (eVTOL), conhecidos como “carros voadores”, nos Estados Unidos (EUA). O acordo prevê até 60 mil horas de voo por ano nos principais mercados da Flórida e Costa Oeste a partir de 2026, sujeito a certas condições.

“A Blade possui uma grande sinergia com a nossa missão, uma vez que desenvolveu uma plataforma que facilitará o acesso à mobilidade aérea nos centros urbanos e, graças à parceria com a Eve, oferecerá também uma experiência de voo silenciosa e sem emissão de carbono”, destacou em nota à imprensa André Stein, presidente e CEO da subsidiária. “Essa parceria com a Blade é mais um passo para avançarmos no futuro da mobilidade nessas regiões e marca um momento de grande entusiasmo para as duas companhias”.

publicidade
Carros voadores da embraer
Eve, da Embraer, faz acordo com empresa americana de mobilidade alternativa. Imagem: Divulgação

Em cinco anos, a Eve planeja disponibilizar, junto a seus parceiros locais, até 60 aeronaves para uso da empresa pelos EUA. A Blade vai pagar por hora de voo utilizada nas aeronaves, no entanto, vale ressaltar que a disponibilidade da aeronave da Embraer pela malha da companha americana está sujeita a acordos definitivos a serem posteriormente firmados.

“É uma honra para a Blade realizar essa parceria com a Eve, que se beneficia do profundo conhecimento da Embraer no setor aeroespacial para o desenvolvimento de uma aeronave elétrica, silenciosa e com zero emissão de carbono”, destacou Rob Wiesenthal, CEO da Blade, ainda em comunicado oficial. “A aeronave da Eve tem o custo operacional ideal para nossas rotas de curta distância, que se soma a outras três parcerias que temos para EVA. Juntas podemos aprimorar nossos serviços para as mais diversas missões e operações em polos regionais.”

Leia mais:

A Blade é uma plataforma de mobilidade aérea urbana que se compromete a reduzir os desgastes das viagens por meio de uma alternativa de transporte aéreo que seja economicamente competitivo para algumas das mais congestionadas rotas terrestres dos EUA ou internacionais. Atualmente, a companhia utiliza predominantemente helicópteros e “aviões anfíbios” – ou seja, hidroaviões. Seu modelo de negócio com poucos ativos e alta eficiência (“asset-light”), e que se conecta com exclusivo terminal de passageiros, é desenvolvido para facilitar uma transição suave para aeronaves elétricas de decolagem e pouso na vertical (EVA ou eVTOL), possibilitando a mobilidade aérea a custos reduzidos, de forma silenciosa e com zero emissões.

As parceria da Embraer para criar “carros voadores”

eVTOL da Embraer: veículo é proposto para uso em grandes centros urbanos. Imagem: Divulgação/Embraer
eVTOL da Embraer: veículo é proposto para uso em grandes centros urbanos. Imagem: Divulgação/Embraer

Considerado o próximo passo na eletrificação dos automóveis, os “carros voadores” parecem ser uma realidade para a Embraer, que trabalha no desenvolvimento do seu próprio eVTOL desde 2017. Até agora, o modelo – que deve custar mais de US$ 500 mil quando lançado oficialmente – já tem unidades vendidas para empresas que atuam nos Estados Unidos (EUA), Reino Unido e na América Latina.

Por meio da Eve, empresa independente criada pela Embraer para acelerar o desenvolvimento do ecossistema de mobilidade aérea urbana (UAM) no mundo, o Brasil tem estudado vários projetos nos últimos anos para criar uma infraestrutura de táxi aéreo no País para o uso por eVTOLs – que tem sido apelidado de “carro voador”, mas na verdade funciona como um helicóptero elétrico que, por ter hélices diferentes, realiza pousos e decolagens mais suaves. Por ora, os primeiros testes ocorrem em simulador, porém a ideia é que o produto final opere com o menor custo possível – confira mais detalhes sobre o veículo aqui.

Lembrando que o contrato com a Blade representa a quinta parceria fechada pela Eve apenas em junho, depois de acordos firmados com a Halo, Helisul Aviation, Ascent e Skyports.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!