A SpaceX decidiu adiar o lançamento de sua próxima missão para a realização de mais checagens pré lançamento. Denominada Transporter-2, ela consiste no lançamento de um foguete Falcon 9, que fará uma viagem à órbita da Terra para o envio de mais de 100 satélites.

A previsão era de que a viagem ocorresse no fim da tarde desta sexta-feira (25), mas a SpaceX deve anunciar uma nova data de lançamento em breve. “A equipe está reservando um tempo adicional para verificações de pré-lançamento antes da missão da Transporter-2; anunciaremos a nova data de lançamento prevista, uma vez confirmada”, escreveu a companhia no Twitter nesta quinta-feira (24).

publicidade

Histórico das missões Transporter

O Falcon-9 usado será o “B1060”, que fez o voo da missão Transporter-1, além de outras seis viagens à órbita do nosso planeta, retornando com sucesso em todas elas.

Na última segunda-feira (22), o Falcon 9 B1060 foi preenchido com oxigênio líquido e querosene para foguetes, acionando com sucesso os seus nove motores Merlin 1D, como parte de um último teste antes do lançamento oficial. Entende-se por “teste de disparo estático” a ignição completa dos motores, mas sem a propulsão do foguete, que fica preso ao chão.

Com a aprovação no teste, a SpaceX agora já colocou o foguete na horizontal, guardando-o em seu hangar de integração no Cabo Canaveral, na Flórida, onde ele terá instalada a carga com os satélites no segundo estágio de seu corpo – esta parte é descartável e não será recuperada pela SpaceX. Depois disso, o foguete será novamente transportado à base de lançamento e “verticalizado” para lançamento.

Ainda não se sabe se, com esse lançamento, a SpaceX posicionará novos satélites Starlink, relacionados ao seu serviço de internet; ou se o conteúdo se trata de instrumentos de observação e pesquisa.

Apesar do conteúdo do foguete não ter sido divulgado, nem tampouco para quais empresas a SpaceX está oferecendo essa “carona”, a missão Transporter-2 trará um processo de retorno diferente de sua antecessora. 

Enquanto na Transporter-1 o foguete pousou em uma balsa autônoma (droneship) no Oceano Atlântico, desta vez o Falcon 9 B1060 fará o pouso de volta em Terra, na mesma base de onde ele será lançado. Por isso, estima-se que o volume de carga seja consideravelmente mais leve desta vez.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!