De acordo com a pesquisa da Escola de Medicina da Universidade Indiana, as infecções do trato urinário são as causadoras de bactérias mais frequentes em pessoas de todas as idades e podem se tornar infecções renais graves quando as bactérias avançam para o rim.

Os pesquisadores apontaram que as infecções do trato urinário estão se tornando cada vez mais resistentes aos antibióticos, o que pode aumentar o risco de infecções renais graves, aumentando também a necessidade da busca de tratamentos alternativos.

publicidade
Sistema renal humano
Cientistas buscam tratamentos alternativos para infecções renais. Imagem: Mybox/Shutterstock

O estudo demonstrou que o rim possui um tipo de célula chamada “intercalada” e podem consumir as bactérias e expelir ácido, processo conhecido como fagocitose, que normalmente é associado aos glóbulos brancos.

Um dos autores do estudo apontou que incentivar o aumento da atividade dos glóbulos brancos pode afetar todo o corpo e nova célula encontrada pode ser uma alternativa, já que ela só está presente nos rins.

Tratamento para infecções renais foi testado em camundongos

Segundo o autor, a ideia é ativar essas novas células para prevenir ou eliminar uma infecção do rim, substituindo ou complementando a terapia com antibióticos.

Os pesquisadores buscaram sequenciar as células a fim de entender como elas reagiam e qual sua capacidade de fagocitose. Para realizar esse processo eles previram o caminho feito pela célula usando o sequenciamento de RNA de uma única célula disponível no banco de dados da Escola de Medicina da Universidade Indiana.

Leia também!

Um dos pesquisadores revelou ainda que o processo de estudo foi feito de maneira diferente, começando em tecido humano, depois avançando para os camundongos.

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!