O Facebook é popularmente conhecido como uma rede social, mas nos últimos anos a organização tem investido em outros tipos de mídias com o intuito de impactar na vida humana. A “IA incorporada”, seu projeto de inteligência artificial, é uma tecnologia que está em constante aperfeiçoamento e permitirá que robôs realizem aquelas tarefas do lar que as pessoas não gostam ou não têm tempo de fazer, como varrer o chão e levar o lixo para fora.

Facebook
Atualização na plataforma Habitat, permite que pesquisadores treinem seus robôs com velocidade em ambientes virtuais. Imagem: Phonlamai Photo/Shutterstock

Segundo o ZDNet, para ajudar as máquinas a realizar essas tarefas, é necessário fornecer-lhes treinamento em ambientes diferentes do mundo real. Contudo, em vez de levar um robô físico a apartamentos, casas e escritórios por longos meses, os cientistas do Facebook acreditam que uma abordagem muito mais prática, e financeiramente favorável, consiste em expor a IA a ambientes virtuais para acelerar sua experiência.

publicidade

Dessa forma, a empresa de mídia lançou recentemente uma atualização denominada de Habitat 2.0 para otimizar a primeira versão da plataforma, apresentada em 2019, que facilita aos pesquisadores preparar seus robôs em ambientes virtuais tridimensionais, antes de transferir as habilidades para robôs reais. 

“Com este novo conjunto de dados e plataforma, os pesquisadores de IA podem ir além de apenas construir agentes virtuais em ambientes 3D estáticos e se aproximar da criação de robôs que podem realizar tarefas úteis de maneira fácil e confiável, como estocar a geladeira, carregar a máquina de lavar louça ou buscar objetos no comando e devolvê-los ao seu lugar habitual “, disse Dhruv Batra, cientista pesquisador do Facebook.

Leia também!

O Habitat 2.0 surge no sentido de dar continuidade ao Replica, resultado de um trabalho de mais de 900 horas realizado por diferentes profissionais e artistas, e que agora vem com o nome de ReplicaCAD e oferece suporte à movimentação: com obstáculos, níveis distintos e vários objetos interativos.

A nova atualização, ainda que não proporcione dinâmicas tão complexas, como o manuseio de materiais não rígidos – líquidos, por exemplo – coloca a tecnologia do Facebook à frente de outras já disponíveis no mercado, com robôs que cuja função é puramente baseada em sensores para evitar se chocar com paredes.

Onde a empresa de mídia social pode marcar pontos extras, no entanto, é na velocidade do Habitat 2.0.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!