Uma nova pesquisa descobriu uma potencial relação entre o uso de cannabis e a prevalência de pensamentos e tentativas suicidas entre adultos jovens.

Essa correlação foi observada também entre aqueles que não tiveram (ou não relataram) episódios de depressão grave, de acordo com uma pesquisa do Instituto Nacional de Abuso de Drogas (INAD), publicada na revista JAMA Psychiatry.

publicidade

Leia também:

Para chegar a essa conclusão, os cientistas examinaram anos de dados autorrelatados de mais de 280 mil participantes entre 18 e 35 anos. Os dados foram coletados pela Pesquisa Nacional sobre Uso de Drogas e Saúde entre o período de 2008 e 2019.

Os pesquisadores constataram que as pessoas que relataram um episódio depressivo grave no passado e que faziam uso quase que diário de cannabis também foram mais propensas a terem pensamentos suicidas do que aquelas pessoas que não fumavam ou fumavam maconha com menos frequência.

No entanto, a pesquisa não demonstra de forma definitiva que o maior uso de maconha leva a um aumento em pensamentos ou tentativas suicidas.

“Embora não possamos estabelecer que o uso de cannabis causou o aumento do suicídio que observamos neste estudo, essas associações justificam mais pesquisas, especialmente devido ao grande fardo do suicídio em adultos jovens”, disse a autora do estudo e diretora do INAD, Nora Volkow.

Os pesquisadores também descobriram que o risco era maior em mulheres. Porém, eles não conseguiram identificar o porquê, devido à forma como o estudo foi estruturado.

Ainda que o estudo apresente limitações, os cientistas esperam contribuir com médicos na identificação e orientação de pacientes que estejam em risco. “À medida que entendemos melhor a relação entre o uso de cannabis, depressão e suicídio, os médicos serão capazes de fornecer melhor orientação e atendimento aos pacientes”, explicou Nora.

“O suicídio é a principal causa de morte entre jovens adultos nos Estados Unidos, e as descobertas deste estudo oferecem informações importantes que podem nos ajudar a reduzir esse risco”, acrescentou Beth Han, pesquisadora do INAD.  

De acordo com Beth, a depressão é uma condição que pode ser tratada e o uso de cannabis alterado. Portanto, entender a associação entre esses fatores de risco e o suicídio pode ajudar na prevenção e intervenção médica.

Via: CNN

Caso precise de ajuda, procure o Centro de Valorização da Vida, que está disponível 24h pelo telefone 188.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!