A Nasa já tem planos de expandir a exploração de Marte com um novo helicóptero. Segundo engenheiros científicos do Laboratório de Propulsão (JPL) da agência espacial americana, conceitos já estão sendo desenhados para a criação de um veículo voador mais capacitado que o atual Ingenuity, cujos nove voos de sucesso (até agora) surpreenderam a todos.

Um desses conceitos é o chamado “Mars Science Helicopter”, um veículo que deve expandir capacidades de análise a partir dos dados coletados pelo Ingenuity, permitindo que a Nasa amplie o campo de exploração e inclua, por exemplo, as inúmeras cavernas do planeta vermelho.

publicidade

Leia também

Imagem do helicóptero Ingenuity, que está explorando Marte. Nasa anunciou que está usando os dados coletados para criar um novo helicóptero
O helicóptero Ingenuity segue sobrevoando Marte, mas a Nasa já pensa em como evoluir essa missão com novos helicópteros. Imagem: Nasa/Divulgação

“O Ingenuity é mais um ‘demonstrador de tecnologia’. Nosso objetivo, nossa diretriz principal, é a de provar que podemos voar em Marte…para termos o nosso momento ‘Irmãos Wright’ e, com sorte, abrir as portas de um futuro com mais capacidades de exploração do planeta vermelho”, disse Theodore Tzanetos, do JPL.

De fato, o Ingenuity já foi bem mais longe do que o originalmente planejado: quando ele foi lançado em julho de 2020 — na mesma missão que levou o rover Perseverance —, a ideia era a de que ele realizasse apenas cinco voos em um período de 30 dias. Seu sucesso foi tanto, porém, que um ano depois, em julho de 2021, ele já executou nove missões, com a Nasa já pensando em como seguir adiante com ele.

Tzanetos, falando em uma conferência virtual com membros do Grupo de Análise do Programa de Exploração de Marte (“MEPAG”, na sigla em inglês), compartilhou alguns detalhes que ele próprio revisou sobre o Ingenuity: “Desde o seu primeirio voo em 19 de abril de 2021, nós coletamos um enorme tesouro de dados de engenharia”, disse o engenheiro. “Cada um dos voos que vieram depois nasceram desse primeiro sucesso”.

Originalmente, o Ingenuity faria cinco partidas e aterrissagens verticais, sem movimentação ampla. Uma vez terminado esse objetivo, em maio deste ano, a Nasa decidiu ampliar o escopo de sua missão, agora fazendo com que o pequeno helicóptero ofereça suporte ao rover Perseverance, sobrevoando áreas próximas a ele e oferecendo pontos de vista aéreos. Seus voos, porém, continuam bem curtos, com duração média de 30 segundos.

“O foco é sermos o mais eficientes possível”, disse Tzanetos. “Estamos, com o perdão do trocadilho, começando a abrir nossas asas para maiores distâncias, tempos de voo e altura sobre o solo”.

Nessa extensão, outras conquistas já vieram por meio do Ingenuity: foi em um voo recente que o helicóptero provou ser capaz de produzir imagens de alta resolução, cortesia de seu trabalho sinérgico com as imagens produzidas pelo Perseverance no solo. Isso permitiu, por exemplo, que seus operadores na Terra usassem “fortuitas marcações de imagem” em fotos coloridas que ele tirou da cratera Jezero, no terreno marciano.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!