O Instituto Butantan, em São Paulo, recebeu nesta terça-feira (13) mais 12 mil litros de insumos, suficientes para a produção de 20 milhões de doses da CoronaVac. Essa é a maior remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) já entregue ao laboratório.

O voo com o produto saiu de Pequim no último domingo (11), passou em Zurique, na Suíça, até chegar ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, na manhã de hoje. Com a nova entrega, o laboratório pretende, até agosto, ter distribuído mais de 100 milhões de doses para o Ministério da Saúde, um mês antes do previsto.

publicidade

“Com essas 20 milhões de doses, nós vamos a um total de 83 milhões de doses da vacina do Butantan sendo entregues para o Ministério da Saúde”, disse o governador João Doria, em entrevista coletiva no aeroporto de Guarulhos.

Butantan e a produção da CoronaVac

“A partir da chegada do IFA e entrega ao Butantan, a produção das vacinas em São Paulo envolve processos de envase, rotulagem, embalagem e um rigoroso controle de qualidade antes do fornecimento das doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. As vacinas produzidas no Butantan são entregues ao Brasil em prazo de 15 a 20 dias a partir do início da produção”, afirmou o governo de São Paulo.

Leia mais:

Em dezembro, o Instituto Butantan se prepara para produzir de forma independente os insumos da China em uma fábrica que está sendo preparada para isso. Com o local pronto, vai ser possível a produção de 100 milhões de doses por ano.

O Butantan já entregou cerca de 50 milhões de doses da vacina CoronaVac ao governo federal. Atualmente, está em vigor um contrato que prevê 54 milhões de doses até setembro. Em maio, o primeiro acordo, de 48 milhões, foi concluído.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!