Os chineses inauguraram no início dessa semana um trem de levitação magnética, ou maglev, que pode atingir 600 quilômetros por hora, o que o torna o veículo de transporte sobre trilhos mais rápido do mundo. Porém, ele ainda não pode entrar em operação porque não foram construídos trilhos adequados.

Os inventores do veículo prometem que vão construir em breve uma nova rede de trilhos, para que o trem possa viajar pelo gigantesco território chinês.

publicidade

Mesmo sem ser usado na prática, o trem é considerado uma maravilha da engenharia. Ele não tem rodas: desliza sobre uma espécie de almofada eletromagnética, e assim emite baixos níveis de ruído e requer muito menos manutenção do que outros trens de alta velocidade.

Leia também:

Novo trem reduz tempo de viagens

O trem também é muito mais espaçoso do que os concorrentes, o que permite o aumento da capacidade de passageiros. O novo maglev deve viajar entre Pequim e Xangai, as duas principais cidades do país, em apenas 3 horas.

De avião, a viagem leva menos tempo: em média duas horas e meia. Mas, com a necessidade da espera pelos procedimentos de embarque em aeroportos, é possível que as viagens no trem sejam até mais rápidas do que os voos comerciais.

Com isso, a China conseguirá reduzir bastante o tempo das viagens e diminuir a dependência de viagens aéreas. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!