Você já ouviu falar sobre as extensões de domínio? Ou sobre os chamados domínios de topo? Essas são informações que podem dizer muito sobre o site do seu negócio e, se você não sabe o que são, continue lendo para entender sua importância e como podem ajudar seu e-commerce a ganhar mais visibilidade nesse mar de lojas online.

O que é um domínio de topo?

O TLD (sigla em inglês para Top-Level Domain), nome técnico do domínio de topo, é o segmento final do nome de um site. É aquele conhecido “.com.br” que você digita na barra de endereços para acessar qualquer página na web.

publicidade

O domínio de topo traz informações importantes a respeito de um endereço eletrônico, como o país de origem, se é uma página do governo ou de comércio, entre outras. Ele também é responsável por apresentar as primeiras impressões da página – algo extremamente relevante se levarmos em consideração aquele velho ditado que diz que “a primeira impressão é a que fica”, não é mesmo?

Para entender os domínios de topo, é preciso inicialmente entender o que são e como funcionam.

Vamos começar, então, pelo início: a Autoridade para Atribuição de Números de Internet – ou IANA (Internet Assigned Numbers Authority, do inglês) é a organização mundial responsável por supervisionar a atribuição global de TLDs no mundo. O departamento, com sede nos Estados Unidos (EUA) opera por meio da Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN), que é a autoridade responsável por regulamentar o sistema de identificadores exclusivos da internet global.

Oficialmente, a organização mundial reconhece apenas três grupos de domínios, são eles: gTLD – Domínios de Topo Genéricos, sTLD – Domínios de Topo Patrocinados e ccTLDs – Domínios de Topo de Código Superior.

Antigamente existia muitas burocracias e limitações para se ter um domínio. Mas após algumas mudanças nas diretrizes da ICANN, ficou mais fácil criar domínios especialmente para empresas e organizações, como o Google – com o ‘.google’ -, o que fez aumentar (e muito) a lista de domínios genéricos.

Afrouxar um pouco as rédeas foi necessário devido o boom da internet e o alto número de registros no domínio ‘.com.br’ – no caso do Brasil.

Entenda o que são domínios de topo. Imagem: Olhar Digital
Entenda o que são domínios de topo. Imagem: Olhar Digital

E as extensões de domínio?

Conforme a internet avança, mais domínios são adicionados aos grupos. E assim, por volta dos anos 1980, foram lançadas as primeiras extensões de domínio. Ainda hoje, algumas das mais comuns são:

  • .com (comercial) – grupo gTLDs;
  • .org (organização) – grupo gTLDs;
  • .net (rede) – grupo gTLDs;
  • .edu (educação) – grupo sTLD;
  • .gov (governo) – grupo sTLD;
  • .mil (militar) – grupo sTLD.

Ao longo do tempo, sentiu-se a necessidade de adicionar ainda mais extensões, à medida que os endereços eletrônicos foram ganhando força, visibilidade e variações. A lista de novas extensões, originalmente, contava com umas poucas diferenciações que, hoje, contabilizam mais de 100.

Assim, os domínios de topo também ganharam novas classificações e você pode entender um pouco mais sobre elas abaixo:

ccTLDs – Domínios de Topo de Código Superior – o que representa países

Esses são os mais conhecidos e fáceis de identificar. Os domínios de topo de código de país representam países específicos e são eles que ajudam o usuário a identificar a origem do seu site, além de buscadores como o Google.

A Amazon.com.br, por exemplo, mostra que o site é do segmento comercial e que o domínio pertence ao Brasil – devido o ‘br’. Já o Amazon.co.uk demonstra que a origem é no Reino Unido.

Veja abaixo alguns domínios de código superior mais comuns:

  • .us – EUA
  • .uk – Reino Unido
  • .eu – União Europeia
  • .de – Alemanha
  • .fr – França
  • .cn – China
  • .es – Espanha
  • .ru – Rússia
  • .ca – Canadá
  • .nl – Países Baixos
  • .in – Índia
  • .ch – Suíça
  • .jp – Japão
  • .cn – China
  • .br – Brasil
  • .id – Indonésia
  • .vn – Vietnã

sTLD – Domínios de Topo Patrocinados – instituições maiores

Os domínios patrocinados são, como o nome já diz, domínios patrocinados por entidades específicas, como o governo ou instituições de educação. Os domínios mais comuns deste grupo são: .gov (governo), .edu (educação) e .mil (militar), no entanto, existem TLDs menores, como .jobs, muitas vezes usado pelo setor de recursos humanos (RH).

gTLD – Domínios de Topo Genéricos – o popular

O grupo de domínios de topo genéricos é onde se acoplam os finais de sites mais conhecidos, como .com, .org, .net, .xyz, .biz (businnes), .info (informações) e vários outros.

Ele é, de longe, o grupo mais popular e tem esse nome por, justamente, direcionar nichos de sites genéricos e específicos, com um amplo leque que engloba diversos tipos de páginas na web, como domínios ‘.adv’ – para escritórios de advocacia – entre outros.

No entanto, existem domínios deste grupo que não são usados para identificação geográfica e, por isso, o Google também possui uma lista própria chamada gccTLDs, que trata apenas o Domínio de Topo de Código de País Genérico, para sua organização afim de evitar confusões dentro da plataforma.

Leia também!

Qual a importância de escolher um domínio?

Tá, mas o que tudo isso tem a ver com o seu negócio? Como já mencionamos, o TLD agrega logo de cara informações importantes sobre a página, dizendo qual o segmento e, no caso de domínios mais customizados, adiciona personalidade ao seu negócio, influenciando em como seus visitantes perceberão o seu site.

Escolher um nome simples pode ajudar visitantes da página a se lembrarem do site com mais facilidade. Ou seja, escolher o nome mais óbvio e mais popular – como o .com – pode ser interessante. Mas escolher um .store, por exemplo, pode dar personalidade ao seu negócio se for uma loja.

Outro ponto importante de saber é que independentemente da escolha do seu domínio, o Google sempre vai te encontrar, visto que o site de buscas considera outros fatores, como técnicas SEO, estrutura, conteúdo etc.

Além disso, rodar com êxito em celulares (no caso de sites responsivos) e implementar o protocolo HTTPS para garantir a segurança do site também são regras que aumentam as chances da página aparecer no topo das buscas.

Devo registrar mais de uma extensão?

Caso você já tenha feito o registro tradicional ‘.com.br’, por exemplo, é interessante também comprar domínios que personalizem ainda mais a sua marca. Basicamente, ter mais de um domínio garante não apenas segurança de que você terá seus consumidores de fato navegando na sua página, mas credibilidade ao site.

E, diferentemente do que muita gente pode pensar, ter mais de um domínio para o mesmo negócio não é um problema, porque é possível direcionar outros domínios para o seu domínio principal.

Assim, você garante que seus clientes não serão levados a páginas inexistentes ou abrirá brechas para que eles sejam direcionados a sites concorrentes.

Se você já possui um negócio, talvez queira dar uma espiada em outros materiais que produzimos para este especial, sobre ferramentas que você pode utilizar para trazer sucesso para o seu e-commerce, ou dicas para quem está iniciando nos negócios digitais.

Para ver os outros conteúdos do nosso Guia do Empreendedor, clique aqui.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!