Ashley Gjøvik ocupava o cargo de gerente sênior do programa de engenharia da Apple. Ocupava, porque ela recentemente decidiu denunciar um ambiente de trabalho que ela afirma ser hostil, além de diversas situações de discriminação de gênero que ela mesma enfrentou dentro da empresa.

Em entrevista ao portal The Verge, a executiva contou que durante meses levanta preocupações com as relações entre os funcionários da Apple e que há anos enfrenta experiências com sexismo, condições de trabalho inseguras, retaliação e até assédio sexual.

publicidade

Ao lexar as queixas ao setor de relacionamento com funcionários da Apple, ela apenas recebeu como retorno a recomendação de fazer um tratamento terapêutico e tirar uma licença.

“Eu pedi a eles que mitigassem o ambiente de trabalho hostil enquanto investigavam [as acusações], e eles inicialmente me ofereceram terapia e licença médica”, disse ela à publicação.

Ashley Gjøvik sentada sorrindo em um sofá cinza com um vaso de platas verdes ao fundo
Ashley Gjøvik é afastada da Apple após denunciar discriminação de gênero. Imagem: Divulgação/Ashley M. Gjøvik

E continuou: “eu disse a eles que isso não fazia sentido e que eles deveriam conversar com minha liderança e estabelecer supervisão e limites. Acrescentei que, se não houvesse outra opção, eles poderiam me conceder licença administrativa remunerada. Eles aparentemente não fizeram nenhum esforço para estabelecer limites e, em vez disso, disseram que estavam me colocando em licença administrativa”, disse.

O descaso por parte da empresa levou a engenheira a também utilizar sua conta no Twitter para contar um pouco de sua vivência na gigante da tecnologia.

Leia também!

Nas mensagens postadas, Ashley relata que apresentou evidências sobre os problemas denunciados e que essa não é a primeira vez que pede que investigações sejam feitas sobre o assunto.

Segundo a engenheira, em 2018 ela já havia apontado graves problemas com a liderança dela, mas a Apple informou que após investigação interna, nada fora encontrado.

A engenheira, que atualmente está em licença por tempo indeterminado, afirmou que seguirá utilizando sua rede social para mostrar como a Apple conduz suas investigações e qual serão os resultados apresentados.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!