A Diageo, dona da marca de whisky Johnnie Walker e maior produtora de bebidas destiladas do mundo, passará a usar energia solar para produzir em sua fábrica em Fife, na Escócia. A multinacional, que também é dona de marcas como a cachaça Ypióca e a vodka Smirnoff, quer instalar um parque solar com 12.000 painéis, capaz de gerar 4 megawatts de energia.

O objetivo da Diageo é que todos os seus produtos sejam fabricados com energia 100% limpa em todas as suas operações até o ano de 2030. A multinacional também se comprometeu a fazer parcerias com fornecedores que tenham metas de redução de emissões de carbono para reduzir suas emissões indiretas em até 50% em menos de dez anos.

publicidade

Por enquanto, o processo ainda está em fase bastante inicial, com a Diageo tendo apenas pedido permissão às autoridades de Fife para a construção do parque de energia solar, que será erguido em um terreno baldio próximo à uma fábrica chamada Leven, que produz as embalagens para as bebidas da empresa.

Essencial para a meta

Projeto do parque solar em Fife
Como deve ser o futuro parque de energia solar em Fife na Escócia. Crédito: Digeo/Divulgação

Em nota, o presidente da Leven informou que a empresa já tem um compromisso de longa data com a sustentabilidade e já fez grandes progressos no caminho de uma produção mais amiga do meio ambiente. Este novo parque solar em Fife permitirá chegar a um novo nível na produção com energia renovável e alcançar a meta de neutralizar as emissões de carbono da Diageo até 2030.

Leia mais:

O parque fabril da Diageo em Fife possui cerca de 600 mil metros quadrados e produz nada menos do que 40 milhões de litros de whisky considerado premium, como o Black Label, da Johnnie Walker, anualmente. Os painéis solares serão fornecidos pela empresa escocesa Emtec Energy, que tocará todo o projeto proposto.

Com informações da Electrek

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!