Pode até parecer que não, mas quando uma lesão de pele suspeita o manda correndo para um dermatologista, pedir um exame de pele de corpo inteiro pode salvar sua vida. Dermatologistas têm duas vezes mais chances de encontrar câncer de pele com uma verificação de corpo inteiro, de acordo com um novo estudo. Mais da metade dos cânceres de pele descobertos não estavam no local que preocupava o paciente.

“Se o dermatologista não examinasse seu corpo inteiro, esses cânceres de pele seriam perdidos”, disse o autor principal, Dr. Murad Alam, vice-presidente de dermatologia da Escola de Medicina Feinberg da Northwestern University, em Chicago.

publicidade

A equipe revisou os registros médicos de mais de mil pacientes para o estudo, que está programado para publicação em setembro no International Journal of Women’s Dermatology .

A doença descoberta durante exames de pele de corpo inteiro incluíram carcinomas de células basais, carcinomas de células escamosas e melanomas com risco de vida. “O resultado final é que todos com risco de câncer de pele ou uma lesão suspeita de pele devem fazer um exame de pele completo porque esta é a melhor maneira de encontrar câncer de pele”, comentou Alam. 

Esse tipo de câncer é mais comum nos Estados Unidos, podem ser tratados com sucesso se detectados precocemente. Ademais, cerca de 5 milhões de pessoas nos norte-americanas são diagnosticadas com câncer de pele a cada ano.

Leia mais!

Qualquer pessoa com risco de câncer de pele devido à pele clara, histórico de exposição ao sol ou outros fatores de risco deve fazer exames de pele de rotina, dizem os especialistas.

“Este estudo mostra a importância de um exame de pele completo, também chamado de exame de pele de corpo inteiro, para descobrir o câncer de pele “, explicou Alam em um comunicado. Isso porque “o dermatologista precisa aproveitar para olhar todo o corpo do paciente, mesmo quando a consulta é apenas para uma lesão suspeita.”

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!