Desde que a Tesla introduziu o piloto automático, 11 pessoas morreram nos Estados Unidos em acidentes enquanto o recurso estava ligado. E, apesar de a empresa dizer que seu sistema precisa de supervisão, que você deve manter as mãos no volante, e só usar na estrada, os nomes dos recursos são Autopilot (“piloto automático”) e Full Self-Driving (“direção autônoma total”)? Estaria a Tesla fazendo propaganda enganosa?

Assim acreditam os senadores Edward J. Markey e Richard Blumenthal, ambos do Partido Democrata, membros da Comissão de Comércio, Ciência e Transportes do Senado dos EUA. Os dois escreveram uma carta à Federal Trade Commission (FTC, Comissão Federal de Comércio), órgão regulador independente, denunciando a situação e exigindo uma investigação da publicidade e marketing Tesla, que consideram um risco ao público.

publicidade

O que eles dizem

A carta começa assim:

Estamos escrevendo para expressar sérias preocupações sobre a publicidade que induz ao erro da Tesla, das funções Autopilot e Full Self Driving (FSD). O marketing da Tesla repetidamente exagerou as capacidades de seus veículos, e essas declarações representam uma ameaça aos motoristas e outros usuários da rodovia. De acordo com isso, requisitamos que abram uma investigação de práticas potencialmente enganosas e injustas na propaganda e marketing da Tesla, dos seus sistemas de automação, e tomem ação punitiva apropriada para garantir a segurança de todos os motoristas nas rodovias.

Edward J. Markey e Richard Blumenthal,

A carta menciona um vídeo de 2019 no YouTube no qual um carro opera sem a intervenção do motorista, e repetidas afirmações do CEO da Tesla, Elon Musk, na direção de que os veículos da Tesla em breve atingirão autonomia completa. Cita as 11 mortes e casos como o do motorista californiano flagrado no banco de trás de seu Tesla, que justificou suas ações citando as falas de Musk. Menciona o valor cobrado pelo serviço Full Self-Driving, e afirmam que não é o que o nome indica.

Acidente em Detroit, nos EUA, com Tesla pode ter sido causado por piloto automático. Imagem: MSP Fisrt District/Divulgação

“O Autopilot e FSD da Tesla são parcialmente automatizados e incluem funções de se manter na faixa e controle de cruzeiro adaptativo [isto é, manter a velocidade e curso], que podem impedir stress e fadiga do motorista quando usados propriamente”, concedem os senadores, para acrescentar: ”Não são funções totalmente autônomas, no entanto, e não há veículos totalmente autônomos disponíveis no mercado.”

Leia Mais:

A data não é por acaso. Hoje, a Tesla deve fazer uma demonstração de tecnologia no que chamou de “Dia da Inteligência Artificial Tesla”. Há dois anos, foi o “Dia da Autonomia Tesla”.

A carta termina numa condenação: “As declarações exageradas da Tesla, do Sr. Musk a respeito da capacidade de seus veículos – apesar de avisos claros e frequentes – demonstram um profundamente preocupante descaso pela segurança dos que estão na estrada e exigem transparência. Suas afirmações põem motoristas de Teslas – e todo o público nas rodovias – em sério risco de danos ou morte.”

A Tesla não se pronunciou ainda.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!