Especialistas encontraram uma série de “problemas técnicos”, forçando a Rússia a adiar o lançamento da Luna-25, sua primeira missão lunar em décadas. Originalmente prevista para o dia 1º de outubro, agora a missão só sairá da Terra em maio de 2022, com uma data exata ainda a ser estipulada.

Segundo comunicado divulgado pela NPO Lavochkin (também conhecida por “Associação de Pesquisa e Produção Lavochkin”), “mais tempo” é necessário para a condução de testes do que seria o envio de uma sonda para a coleta de amostras de gelo no Polo Sul da Lua.

Leia também

A sonda Luna-25, que apresentou problemas técnicos e forçou a Rússia a adiar sua missão lunar para 2022
Sonda Luna-25 será enviada ao Pólo Sul da Lua para coletar amostras rochosas e de gelo. Imagem: Roscosmos/Divulgação

A missão Luna-25 será a segunda a posicionar a Rússia em nosso satélite, 45 anos após o envio de seu primeiro projeto do tipo. Não só isso, ela também será a primeira da Rússia após a queda da União Soviética. Segundo o chefe de engenharia da NPO Lavoshckin, Alexander Shirshakov, o problema foi visto no sistema de pouso da nave que leva o nome da missão.

publicidade

Com o adiamento, a corrida pelo retorno à Lua segue acesa, uma vez que a China voltou com amostras de rochas lunares à Terra em dezembro de 2020. Antes dela, foi a Rússia a última a pisar em solo lunar, com a missão Luna-24, em agosto de 1976. No lado ocidental, a Nasa prometeu levar o homem de volta ao nosso satélite natural em 2024, mas problemas no desenvolvimento de novos trajes espaciais provavelmente forçarão o adiamento disso até 2025.

O programa espacial russo vem tentando recuperar sua imagem após uma série de percalços que vem sofrendo desde 2020: no ano passado, o país perdeu o monopólio de voos tripulados à Estação Espacial Internacional (ISS) para a SpaceX, empresa de Elon Musk. Além disso, escândalos de corrupção e cortes de orçamento tornaram a vida dos membros do programa mais difícil.

Isso, e também vimos aquele incidente com o módulo Nauka,que chegou à ISS com um atraso de 13 anos.

Entretanto, a Rússia também anunciou alguns empreendimentos de interesse globalizado: junto da China, o país pretende criar uma estação espacial lunar, e a Roscosmos, agência espacial russa, está planejando uma viagem até Vênus.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!