A Mercedes-Benz lançou esta semana na Alemanha a Citan de segunda geração. Essa é, segundo a empresa, o ponto final de sua longa linha de vans não elétricas. Nenhum outro modelo a combustão está ou entrará mais na linha de projeto.

Van da Mercedes-Benz não elétrica Citan
Divulgação/Mercedes-Benz

“O novo Citan no segmento de vans pequenas vai completar nosso portfólio. Foi totalmente redesenhado por profissionais para profissionais”, disse Marcus Breitschwerdt, chefe da Mercedes-Benz Vans. “Ao mesmo tempo, a Citan também é o último projeto de novo veículo para clientes comerciais da Mercedes-Benz Vans que faz uso de motor a combustão”. De acordo com a empresa, o próximo passo lógico em seus esforços para avançar em direção à “eletrificação” será o mais simples: criar o eCitan.

publicidade

Este é um passo muito significativo, tendo em vista que a Mercedez-Benz anunciou recentemente que, a partir de 2030, só vai desenvolver carros elétricos. Estamos falando de um tempo de pouco mais de oito anos, em que a empresa estima o investimento por volta de 40 bilhões de Euros em estrutura e células de energia para alcançar 200 gigawatts por hora em baterias.

Mercedes Citan: um modelo familiar

Esta última van não elétrica da marca alemã foi redesenhada para ficar mais alinhada com os carros de passageiros Mercedes-Benz. Sua versão padrão tem 4498 mm de comprimento, oferecendo um compartimento de carga com 3050 mm de comprimento na variante de van. As opções de distância entre eixos curta e estendida seguirão, incluindo uma variante Mixto, com formatos meio carga e meio passageiro.

parte traseira da Citan
Divulgação/Mercedes-Benz

Os compradores desta van encontrarão sistemas de conforto e conveniência familiares da marca, como o Thermotronic, a função de partida Keyless-Go e um freio de estacionamento elétrico. Há também sensores de radar e ultrassônicos, bem como câmeras capazes de alertar ou interagir com o sistema de assistência automatizada para manter o veículo na pista (que a Mercedes não chama de direção autônoma).

Leia mais:

O Citan também oferece software de autoaprendizagem, tela opcional de exibição de alta resolução e várias versões de seu sistema Mercedes-Benz User Experience (MBUX). O interior da van apresenta um painel de instrumentos curvado e saídas de ar centrais.

painel da van Citan
Divulgação/Mercedes-Benz

As opções de motor de combustão incluem uma gama familiar de unidades de quatro cilindros a gasolina e diesel, variando em potência de 74 bhp a 129 bhp. O eCitan totalmente elétrico será lançado no final de 2022 com um alcance esperado de um pouco mais de 280 quilômetros e um tempo de carga de 10-80% de 40 minutos. Mais detalhes de seu trem de força não foram confirmados, mas é altamente provável que use um motor de 101 bhp e bateria de 44 kWh.

Nas versões Panel Van e Tourer MPV, a nova Citan poderá ser encomendada no mercado europeu em meados de setembro de 2021. Seu preço inicial deve ser inferior a 23,8 mil Euros, sendo que o preço do modelo básico está estimado em cerca de 20 mil Euros. Em nossa moeda, seriam algo em torno de R$ 146 mil e R$ 123 mil respectivamente, desconsiderando diferenças de impostos ou taxas. Uma Citan com versão sofisticada de transporte de passageiros chamada T-Class também deverá ser lançada em breve.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.