Após investir na capacitação de jovens no Amazonas, a chinesa Huawei anunciou uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para inaugurar um novo laboratório de treinamento em fibra óptica no município de Cachoeiro de Itapemirim (ES).

A iniciativa visa ajudar a solucionar um dos principais problemas do setor de telecomunicações no Brasil: a falta de trabalhadores qualificados.

publicidade

O laboratório será utilizado para ministrar cursos de instalação e manutenção de redes do tipo FTTH (“Fiber to the Home“, ou “Fibra até em Casa”, em tradução livre, que é quando o cabo de fibra é instalado na casa de quem contrata o serviço) e visa atender jovens, adultos e profissionais de tecnologia.

“É uma oferta de curso customizado e diferenciado, que permite ao aluno aprender na prática a partir de ferramentas que possam agregar ao seu aprendizado profissional e ampliar suas possibilidades de ingresso em um mercado de trabalho em ascensão”, afirmou Cláudio Marcassa, diretor regional do Senai ES.

Imagem ilustra um cabo de fibra óptica por dentro
O laboratório da Huawei e Senai será usado para ministrar cursos de instalação e manutenção de redes do tipo FTTH. Crédito: Shutterstock

O curso será em regime presencial e conta com aulas práticas e teóricas. Com carga horária de 20h, as aulas vão do dia 13 a 18 de outubro. Para participar, é preciso cumprir alguns requisitos: ter ao menos 16 anos e o Ensino Fundamental II completo.

O valor é de R$ 231,97 e a inscrição pode ser efetuada até o dia 4 de outubro pelo telefone (28) 3515-2150, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h (exceto feriados).

Após a conclusão do treinamento, o aluno poderá atuar em segmentos como infraestrutura de redes e conectividade.

Com a expansão do acesso à internet via fibra óptica a todas as regiões do país, também foram entregues laboratórios do mesmo projeto na Bahia, Distrito Federal e Tocantins.

Mercado de trabalho em ascensão

Uma pesquisa de mercado realizada pela Teleco apontou que 62% dos provedores de internet enfrentam dificuldades em encontrar profissionais qualificados para instalação de fibra óptica.

Leia mais:

“Hoje existe um gap no mercado de profissionais capacitados para atuar na instalação de fibra óptica e esta demanda tende a aumentar consideravelmente com a chegada das redes móveis 5G“, afirma Bruno Zitnick, diretor de relações públicas e governamentais da Huawei.

A parceria foi idealizada para atender à demanda de expansão da infraestrutura de telecomunicação em prol da ampliação do acesso à internet no Brasil.

No futuro, a ideia é que esses profissionais também atuem na construção das redes de fibra, que vão funcionar em conjunto com a tecnologia 5G.

O executivo acrescenta que, com os cursos, a expectativa da empresa é continuar contribuindo para a recolocação de profissionais que não conseguem se qualificar para o mercado.

Segundo a Huawei, nos últimos 5 anos, iniciativas como essa já formaram mais de 36 mil alunos. A expectativa da empresa é aumentar esse número para mais 40 mil nos próximos 5 anos.

Créditos da imagem principal: asharkyu/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!