O WhatsApp corrigiu um erro em seu sistema que permitia que invasores tivessem acesso a mensagens privadas de usuários na plataforma. A prática consistia no envio de uma imagem, criada especialmente para se aproveitar da falha e permitir a leitura dos dados na memória do aplicativo.

Quem apontou o erro no WhatsApp foi a empresa de segurança Check Point Research ainda em setembro de 2020. Na época, uma análise do app descobriu que um GIF malicioso podia dar acesso aos invasores a conteúdo privado. De acordo com o relatório da companhia, já em fevereiro desse ano o WhatsApp corrigiu o problema.

publicidade

Erro no WhatsApp

Apesar disso, não há relatos de que o golpe tenha tido vítimas, já que, apesar de existir a falha, é necessária uma grande participação da vítima, que precisava receber e enviar o GIF novamente para o invasor para que a sabotagem ocorresse.

Leia também!

Ainda sim, caso desse certo, a vulnerabilidade permitiria que os invasores acessassem imagens, vídeos e até mensagens do app invadido. Após a denúncia da empresa de segurança, o aplicativo fez uma varredura para consertar o problema.

O erro chamado de “Vulnerabilidade de leitura escrita fora dos limites” constava até a versão 2.21.1.13 do WhatsApp e do WhatsApp Business e hoje já está corrigido.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!