Após passar por um problema envolvendo seus instrumentos científicos, o Observatório de Raios-X Chandra, da Nasa, retomou com sucesso suas operações nesta semana. De acordo com o site Phys, a Grade de Transmissão de Baixa Energia (LETG) do observador apresentou defeito no fim de agosto. O LETG é usado para medir a intensidade dos raios-X em diferentes energias.

Instrumento científico do observatório de raios-X Chandra, da Nasa, apresentou defeito, paralisando as operações durante uma semana. Imagem: Nasa

Nasa está investigando defeito do instrumento LETG

Em preparação para um trabalho em 31 de agosto, o movimento desse instrumento em sua posição operacional – onde ele intercepta o caminho dos raios X – ocorreu mais rápido do que o normal, por uma fração de segundo. Tal mudança de tempo inesperada fez com que o software de voo do Chandra relatasse que o movimento do instrumento para a posição operacional havia falhado. 

publicidade

Em consequência disso, o movimento posterior das grades foi automaticamente impedido, fazendo com que várias observações fossem realizadas com o LETG, inclusive as que não exigiam o uso do instrumento.

Leia mais:

Várias horas depois, quando aconteceu nova comunicação regularmente programada do Chandra com a Deep Space Network on Earth, a equipe do Controle de Operações no Centro de Raios-X Chandra, em Massachusetts, foi alertada sobre o problema e interrompeu as observações. 

Após a análise do ocorrido, o LETG foi retirado com sucesso de sua posição operacional, e as observações sem o LETG foram retomadas na semana passada. Segundo a agência espacial norte-americana, o problema de tempo com o movimento da grade está sendo investigado antes que outras observações com o LETG ou seu instrumento associado, a Rede de Transmissão de Alta Energia, sejam conduzidas.

Chandra, que é gerenciado pelo Marshall Space Flight Center, da Nasa, está em operação há 22 anos, agora em missão estendida.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!