A Porsche anunciou hoje que iniciou as obras de sua primeira fábrica de eFuel, o combustível ecológico da montadora, no sul do Chile. O complexo industrial, nomeado “Haru Oni”, será construído em etapas, com a primeira fase concluída até meados de 2022 — e a partir de então, deve fornecer por volta de 130 mil litros de gasolina sintética e de baixa emissão em seu primeiro semestre.

Em maio deste ano, a montadora havia anunciado os primeiros passos das instalações no país, juntamente ao novo modelo de combustível. Após a primeira etapa, a Porsche terá duas expansões do complexo, em 2024 e 2026, saltando a produção estimada para 55 e 550 milhões de litros, respectivamente.

publicidade

Segundo um dos integrantes do quadro de pesquisa e desenvolvimento da Haru Oni, Michael Steiner, a estimativa é de que o eFuel reduza a emissão de poluentes em motores de queima de combustíveis fósseis em até 90%.

O batismo de fogo do combustível renovável acontecerá ano que vem, quando a Porsche abastecer o Mobil 1 Supercup, para o circuito de competições de 2022. A montadora estima que o eFuel também possa ser utilizado pelos veículos ainda operantes no mercado.

Fábrica utilizará técnica inventado em 1925 para gerar combustível

Para a produção em larga escala do combustível ecológico, a fábrica da Porsche utilizará um processo batizado de Fischer-Tropsch, em que um processo de eletrólise separa água em oxigênio e hidrogênio. Feito isso, ela sintetiza os componentes com dióxido de carbono, gerando metanol sintético. Com o processo de refino, a estrutura transforma o composto em gasolina.

Empresas como Siemens, ExxonMobil, Enel e Gasco fazem parte do projeto. A montadora espera que o eFuel faça com que seus veículos se tornem neutros em emissão até 2030.

Via CNet

Imagem:

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!