O WhatsApp anunciou nesta sexta-feira (10) que vai permitir que todos os mais de 2 bilhões de usuários do mensageiro façam backups criptografados de suas mensagens. Essa é mais uma forma da plataforma evitar que o conteúdo caia nas mãos de terceiros.

“O WhatsApp é o primeiro serviço global de mensagens nesta escala a oferecer backups e mensagens criptografadas de ponta a ponta, e chegar lá foi um desafio técnico realmente difícil que exigiu uma estrutura totalmente nova para armazenamento de chaves e armazenamento em nuvem em todos os sistemas operacionais”, disse o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, no comunicado.

publicidade

Os backups do WhatsApp podem ser enviados para o Google Drive, no Android, e iCloud, no iOS. Agora, esses arquivos vão ser ilegíveis sem uma chave de criptografia. Os usuários do WhatsApp que optarem por backups criptografados serão solicitados a salvar uma chave de criptografia de 64 dígitos ou criar uma senha vinculada à chave.

Imagem: Divulgação WhatsApp

Backups criptografados no WhatsApp

Segundo o anúncio, após criar a senha, a chave vai ser armazenada em um módulo de segurança físico mantido pelo Facebook. Apenas após digitar a senha correta é que a chave é desbloqueada e vai poder descriptografar o conteúdo do backup. O hardware vai estar localizado em data centers do Facebook em todo o mundo para proteção contra interrupções na Internet. Confira a apresentação com todos os detalhes.

“O sistema foi projetado para garantir que ninguém além do proprietário da conta possa obter acesso a um backup”, disse o chefe do WhatsApp, Will Cathcart, ao The Verge.

Leia mais:

O tema ainda deve gerar problemas para a plataforma, já que leis em alguns países, como na Índia, tentam impedir o uso da criptografia no WhatsApp para ter acesso a mensagens trocadas por cidadãos. “Isso não é novo para nós … Eu acredito fortemente que os governos deveriam nos pressionar para termos mais segurança e não fazer o contrário”, completou Cathcart.

Os backups criptografados devem chegar aos usuários do WhatsApp, no iOS e Android, nas próximas semanas.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!