A GoPro anunciou nesta quinta-feira (16) o lançamento da mais recente geração de sua câmera de ação, a GoPro Hero 10 Black. O novo modelo troca o processador e promete vídeo em 5,3k com 60 quadros por segundo, melhora a qualidade das capturas com pouca luz e aumenta (ainda mais) a estabilização eletrônica de imagem.

Por fora a GoPro Hero 10 Black é praticamente idêntica ao modelo anterior, mantendo o suporte embutido ao corpo da câmera para os acessórios, junto da tela frontal para ajudar no enquadramento, enquanto aumenta a quantidade de quadros por segundo neste display.

publicidade

Leia também

Uma alteração invisível está na camada protetora utilizada pela GoPro para a lente da Hero 10 Black. Neste modelo ela é hidrofóbica, sempre repelindo a água para evitar que gotas atrapalhem fotos e vídeos. O vidro também é mais resistente contra riscos e arranhões, mesmo em quedas complicadas.

GoPro Hero 10 Black (Imagem: divulgação/GoPro)
GoPro Hero 10 Black (Imagem: divulgação/GoPro)

As maiores mudanças estão no lado de dentro e elas são generosas. A primeira e mais importante novidade na Hero 10 Black é o processador. A GoPro substituiu o GP1 presente desde a Hero 6 por uma geração mais nova do chip, chamada de GP2. A alteração permite que a câmera ganhe desempenho duas vezes superior.

Além de ficar mais ágil nos menus, o dobro de performance significou o dobro em outras coisas. Uma delas é a taxa de quadros por segundo de todas as capturas em vídeo, que passam de 2,7K com 120 fps para 240 quadros por segundo. O mesmo vale para vídeos em 4K e 5,3K que agora vão até 120 e 60 frames respectivamente.

Outras mudanças estão em algoritmos mais espertos para diminuir o ruído em imagens noturnas e maior quantidade de cálculos para o HDR. Com o aumento no desempenho, qualquer vídeo gravado em 5,3K em 4:3 poderá registrar fotos de 19,6 megapixels em cada frame.

Para registros diretamente no modo de fotografia, a resolução subiu de 20 para 23 megapixels. Essa quantidade generosa de pixels é utilizada em todos os modos, seja no burst, foto noturna, SuperPhoto ou em RAW.

GoPro Hero 10 aumenta a estabilização eletrônica

Além de maior quantidade de quadros por segundo na hora de gravar os vídeos, esse tipo de conteúdo também tira proveito do novo processador GP2 para a estabilização eletrônica, chamada pela empresa de HyperSmooth 4.0. Agora as resoluções e taxa de frames aumentaram, colocando o recurso em qualquer gravação em 2,7K com 120 fps, 4K com 60 quadros e 5,3K com 30 frames por segundo.

GoPro Hero 10 Black (Imagem: divulgação/GoPro)
GoPro Hero 10 Black (Imagem: divulgação/GoPro)

O HyperSmooth 4.0 também passa a estar presente em transmissões ao vivo, quando o streaming é feito diretamente da câmera.

O nivelador de horizonte também foi melhorado, permitindo que a câmera gire mais em uma lateral sem mover o vídeo final. Enquanto a GoPro Hero 9 Black conseguia manter o nível até 27 graus, a Hero 10 Black faz o mesmo em até 45 graus – sem a necessidade de qualquer lente ou acessório extra.

A conexão da câmera para a nuvem ou celular também foi aprimorada com o chip GP2. A partir de agora a Hero 10 Black poderá enviar todos os arquivos para o serviço online da empresa, sempre que a câmera estiver plugada na tomada. O Wi-Fi utilizado pelo produto ficou 30% mais veloz mesmo quando ligado diretamente ao smartphone, tipo de ponte que pode ser feita por cabo.

Quanto e quanto

GoPro Hero 10 Black (Imagem: divulgação/GoPro)
GoPro Hero 10 Black (Imagem: divulgação/GoPro)

A GoPro Hero 10 Black já pode ser encontrada no Brasil, custando R$ 5.199. Por aqui não temos o mesmo desconto de US$ 100 para os assinantes do plano anual da empresa. Além do desconto em produtos da marca, a assinatura também oferece troca da câmera em caso de dano e espaço ilimitado na nuvem para backup. O custo deste serviço é de R$ 15,90 por mês ou R$ 159,90 a cada 12 meses.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!