Um levantamento feito pela gigante alemã DHL em parceria com o Conselho das Américas revela que o e-commerce explodiu em demanda na América Latina.

A pesquisa aponta para um cenário de crescimento expressivo especialmente na etapa “last mile delivery” – o último trecho na entrega de uma encomenda. Impulsionado pela pandemia e os seus impactos, esse segmento registrou alta de 78% nos últimos 12 meses, marca que deveria ter sido alcançada, segundo as previsões, apenas em 2030.

publicidade

Além da curva de crescimento, o estudo também destaca outro fator importante: a adoção de diferentes tecnologias no setor (big data, análise preditiva, inteligência artificial e robótica). Essa estratégia, por sua vez, auxilia principalmente na sustentabilidade das operações de logística.

Dentre as práticas mais sustentáveis, estão: o uso de bicicletas e veículos elétricos e alterações no design e material das embalagens.

Reforçando as mudanças, Javier Bilbao, CEO da DHL Supply Chain América Latina, cita que a empresa vem incorporando novas práticas para contribuir com essa transformação do e-commerce. Uma delas é o uso de veículos híbridos e elétricos na frota da América Latina.

Mirele Mautschke, CEO da DHL Express, ressalta que a empresa acaba de receber 10 bicicletas e 5 scooters elétricas, estimulando o delivery sustentável: “Planejamos introduzir 10 veículos elétricos em 2022 e outros 35 em 2023 e esse é só o início da nossa jornada sustentável”.

Por fim, vale lembrar que a companhia declarou em agosto que pretende criar a primeira rede de entregas 100% elétrica do planeta.

Leia mais:

E-commerce gera menos emissões

Ilustração digital do e-commerce
E-commerce gera menos impactos no meio ambiente. Imagem: Alexander Supertramp/Shutterstock

Outra pesquisa aponta para outro benefício para as compras feitas pela internet. Segundo o MIT Real State Innovation Lab, o e-commerce gera 36% menos emissões do que se deslocar e comprar em lojas físicas.

Considerando mais essa estatística, a DHL também aponta para a necessidade mútua de colaboração entre diferentes setores e autoridades de modo a atender às necessidades dos consumidores sem gerar impactos no meio ambiente.

Zero emissões até 2050

Em 2021, vale destacar que a DHL anunciou o seu plano de sustentabilidade. A meta da empresa é zerar as emissões de carbono relacionadas as operações de transporte até 2050.

Para isso, a meta é investir pesado em soluções sustentáveis com 7 bilhões de euros. A quantia será utilizada para expandir a sua frota com 80 mil veículos elétricos, além de incentivar o aumento do uso de combustíveis sustentáveis nos transportes de longa distância até 2030.

Créditos da imagem principal: Anna Lurye/Shutterstock

Fonte: Itforum

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!