Ao passo que cerca de 70% da população recebeu pelo menos uma dose da vacina contra Covid-19, muitos já se sentem seguros para retomar as viagens, contudo um fato pode complicar os planos dos brasileiros: o preço das passagens aéreas.

Em virtude das altas acumuladas, os bilhetes estão cada vez mais caros. Considerando o acumulado dos últimos 12 meses, as passagens registraram aumento expressivo na casa de quase 57% (56,81%). O dado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na última sexta-feira (8).

publicidade

Leia mais:

Alta dos combustíveis também influenciou no preço da passagem

Outro fator que contribuiu para esse cenário foram os reajustes frequentes no preço dos combustíveis, algo que também já virou uma verdadeira “pedra no sapato” no cotidiano dos brasileiros. 

Vale ressaltar que o querosene de aviação é um dos principais custos para o caixa das companhias aéreas, sendo assim, o setor é um dos que mais sofre com a elevação no valor de mercado do produto. 

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a média no segundo trimestre deste ano para o litro do querosene de aviação ficou 91,7% mais caro frente ao mesmo período de 2020. Ano em que o setor estava em baixa em virtude do avanço da pandemia.

Por fim, a reabertura das economias junto ao aumento da demanda no chamado pós-pandemia, são outros eventos que ajudam a explicar a crescente nos preços das passagens.

Fonte: Estadão

Créditos da imagem principal: A-photographyy/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!