No último domingo (10), uma explosão seguida de tremores de terra assustou moradores de New Hampshire, nos EUA. Durante alguns dias, ninguém sabia explicar a causa, já que nenhum terremoto foi identificado no estado. Agora, imagens de satélite sugerem que um meteoro pode ter sido o motivo do estrondo, segundo especialistas.

O Mapeador Geoestacionário de Relâmpagos GOES-16 detectou um flash muito provavelmente causado por uma explosão de meteoro sobre New Hampshire. Imagem: NOAA via The New York Times

Se for esse o caso, o mistério que causou uma desenfreada especulação online entre a população local pode ter sido desvendado.

publicidade

De acordo com o site Futurism, nenhuma evidência de terremoto foi identificada pelo Serviço Geológico dos EUA (USGS) na área nos sete dias anteriores ao evento. E, embora seja possível que um terremoto tenha acontecido e simplesmente não tenha sido detectado, esse fato parecia descartar a explicação mais óbvia.

Leia mais:

Chuvas de meteoros estão acontecendo na região

No entanto, a nova explicação faz mais sentido, considerando as chuvas de meteoros Orionidas e Draconidas que estão ocorrendo no momento, tornando esta época do ano muito movimentada. Assim, os meteorologistas do Serviço Meteorológico Nacional (NWS) começaram a procurar por bólidos, que são as bolas de fogo causadas por meteoros explodindo e se fragmentando no ar.

“Com certeza, houve um pequeno pontinho bem no momento em que as pessoas começaram a ligar e fazer relatos sobre o som”, disse o meteorologista Greg Cornwell ao The New York Times.

Assim como a possibilidade de um terremoto fantasma, a hipótese do meteoro não é uma coisa 100% certa. O satélite que pegou a explosão pode ter cometido um erro ou pode ter sido uma coincidência. Mas, por enquanto, parece ser a melhor explicação que os especialistas têm.

“Já houve casos em que esse tipo de explosão de bolas de fogo ou bólidos causou um falso positivo”, disse Cornwell. “Apareceu nos dados e é uma espécie de palpite”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!