A Interbrand, consultoria global de marcas, divulgou nesta quarta-feira (20) a ‘Best Global Brands 2021’, lista das marcas mais valiosas do mundo. Apple, Amazon e Microsoft encabeçam o ranking, respectivamente, mas a atenção esteve voltada para Tesla, do CEO Elon Musk, que alcançou a 14ª posição.

A empresa automotiva, na verdade, marcou seu retorno à tabela desde o ano passado. O que chamou atenção foi o crescimento exponencial da empresa, que aumentou em 184% o seu valor e subiu 26 posições.

publicidade

Com isso, ela se tornou a marca com maior evolução, seguida pela Salesforce (38ª), que subiu 20 posições; e a PayPal (42ª), que melhorou 18 colocações.

Imagem mostra o logotipo da montadora de carros elétricos Tesla na fachada de um prédio
Ranking das marcas mais valiosas do mundo: Tesla e Sephora ganham destaque na lista. Crédito: Vitaliy Karimov/Shutterstock

“Vale a pena destacar o crescimento da Tesla no ano passado – um aumento de três dígitos no valor da marca não tem precedentes nos últimos 22 anos no Best Global Brands. A Tesla é uma marca que simboliza a importância da direção, agilidade e participação, então não estou surpreso que ela tenha dado o maior salto no ranking das melhores marcas globais em 2021”, disse Charles Trevail, CEO global da Interbrand.

A Sephora, que ocupa o 100° (e último) lugar, é a ‘caloura’ da lista, sendo a única nova participante do ranking. No entanto, o que chamou atenção é que a dona da loja de cosméticos, o grupo LVHM, passou a ser a primeira empresa a ter, agora, cinco marcas em uma mesma edição do Best Global Brands.

Além da Sephora, também estão listadas as empresas do grupo LVHM: Louis Vuitton (13ª), Dior (77ª), Tiffany & Co. (92ª) e Hennessy (95ª).

Recentemente, inclusive, o dono da grife Louis Vuitton, Bernard Arnault, destronou o fundador da Amazon, Jeff Bezos, e se tornou o homem mais rico do mundo. Arnault possui 47% das ações do LVMH, grupo que é considerado o maior conglomerado de luxo do mundo.

Sephora
Ranking das marcas mais valiosas do mundo: Tesla e Sephora ganham destaque na lista. Imagem: TY Lin/iStock

Top 10 das marcas

Apesar o crescimento da Tesla, ela ainda não marca presença entre os tops 10 das mais valiosas do mundo. A Apple domina, mais uma vez, o primeiro lugar da lista com um valor de mercado de US$ 408,2 bilhões, seguida pela Amazon (US$ 249,2 bilhões).

Tendo ultrapassado o Google em 2020, a Microsoft (US$ 210,1 bilhões) preservou seu lugar entre os três primeiros. O trio de marcas responde por um terço (33%) do valor total da tabela neste ano.

O restante do top 10 é completado por:

  • 4° Google (US$ 196,8 bilhões);
  • 5° Samsung (US$ 74,6 bilhões);
  • 6° Coca-Cola (US$ 57,4 bilhões);
  • 7° Toyota (US$ 54,1 bilhões);
  • 8° Mercedes-Benz (US$ 50,8 bilhões);
  • 9° McDonald’s (US$ 45,8 bilhões);
  • 10° Disney (US$ 44,1 bilhões).

O estudo Best Global Brands 2021 também detectou que as marcas que mais elevaram seu valor no último ano superaram o desempenho de outras em três fatores, revelando prioridades fundamentais: direção, agilidade e participação, esta última se referindo às marcas que trazem as pessoas para a sua jornada e as tornam parte do movimento de criação (também conhecido no mercado como ‘cocriação’).

“Direção, agilidade e participação são três temas principais que vimos impulsionando o crescimento da marca no ano passado. Talvez isso não seja uma surpresa, dado o cenário de negócios em constante evolução, a adesão dos funcionários, a adaptação às mudanças e uma forte base de clientes ajudaram certas marcas a prosperar”, comentou Trevail.

“Para que as marcas tenham sucesso no mundo pós-pandemia, nossa classificação destaca os segredos para desbloquear resultados. As marcas estão crescendo mais rápido do que a taxa média de crescimento de longo prazo quando se trata de direção, agilidade e participação – definindo uma direção estratégica clara, girando rapidamente e trazendo os consumidores em uma jornada”, acrescentou Gonzalo Brujo, presidente global da Interbrand.

Leia mais!

Tecnologia domina o ranking

O valor total da lista, que contempla 100 marcas, subiu para US$ 2,6 trilhões (aumento de 15% na comparação com 2020). Segundo Beto Almeida, CEO da Interbrand no Brasil, essa é a maior taxa de crescimento nos últimos 22 anos do ranking Best Global Brands.

“O setor de tecnologia foi o maior responsável por esse crescimento sem igual que tivemos na tabela deste ano, o que também o coloca como o setor mais valioso pelo valor médio da marca, seguido por bebidas e artigos esportivos” afirmou Almeida.

Para acessar a lista completa, clique aqui.

A Interbrand também afirmou que em dezembro irá divulgar o ranking “As Marcas Brasileiras Mais Valiosas”. Entre os critérios para a elaboração da lista estão a performance financeira, percepção e a influência das marcas nacionais mais valiosas junto aos consumidores.

Crédito da imagem principal: Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!