A indústria cinematográfica, bem como atores e atrizes de Hollywood, está estarrecida com a tragédia ocorrida com Halyna Hutchins, cinegrafista e diretora de fotografia, que morreu na quinta-feira (21) após um tiro acidental disparado por Alec Baldwin durante a gravação do filme “Rust”.

No Twitter, diversas celebridades e cineastas se manifestaram, oferecendo não somente apoio à família da vítima, como questionando as medidas de segurança nos estúdios de filmagens, conforme informou o tabloide Variety.

publicidade

Leia mais:

Entre os nomes que publicaram na rede social está o diretor Adam Egypt Mortimer, que trabalhou com Hutchins no filme ‘Arqui-inimigo’, em 2020. “Estou tão triste por perder Halyna. E tão furioso que isso pudesse acontecer em um set. Ela era um talento brilhante, absolutamente comprometida com a arte e com o cinema”, escreveu.

Joe Manganiello, protagonista de “Archenemy”, também manifestou sua tristeza em receber a notícia.

“Estou em choque. Eu tive muita sorte de ter Halyna Hutchins como minha DP em ‘Archenemy’. Um talento incrível e uma ótima pessoa. Eu não posso acreditar que isso poderia acontecer nos dias de hoje … tiros de uma arma de hélice podem matar um membro da equipe técnica? Que tragédia horrível. Meu coração está com a família dela.”

O diretor de “O Esquadrão Suicida”, James Gunn, também opinou sobre a tragédia: “Meu maior medo é que alguém se machuque fatalmente em um de meus sets. Eu rezo para que isso nunca aconteça. Meu coração está com todos aqueles afetados pela tragédia de hoje em ‘Rust’, especialmente Halyna Hutchins e sua família.”

O ator Robert Davi, conhecido por seus papéis de vilão em ‘Os Goonies’ e ‘007: Licença para Matar’, também foi um dos nomes que usou o Twitter para se pronunciar, lembrando que existem orientações para o manejo de armas nos sets.

“Existem protocolos muito definidos pelos quais um ator deve passar para ter uma arma no set – Orações para Halyna Hutchins”, escreveu, ao postar junto um vídeo (confira abaixo!)

Elijah Wood, ator de “O Senhor dos Anéis” e o roteirista de ‘X-Men: Primeira Classe’, Zack Stentz, também fizeram suas contribuições na rede.

“Notícias absolutamente horríveis e devastadoras sobre a cineasta Halyna Hutchins. Meu coração está com a família dela”, disse Wood.

“Para todos nós da indústria de cinema e TV, este é um dia sombrio. Muito amor a todos vocês, muitas condolências à família e amigos de Halyna Hutchins, e espero que Joel Souza se recupere”, desejou Stentz.

Joel Souza, diretor de produção presente na hora, também foi atingido, mas segundo informações, não corre risco de vida.

Vítimas diferentes, mesma tragédia

Acidentes em sets de filmagem, muitas vezes fatais, não são acontecimentos raros em Hollywood. O ator Brandon Lee, filho do lendário Bruce Lee, foi morto durante a produção de ‘O Corvo’ (1994) em um incidente muito parecido, também com um tiro.

O disparo, feito pelo ator Michael Masse, deveria ter sido de festim, mas, havia uma bala de verdade na arma que tinha sido esquecida pela equipe na hora da troca. Para saber mais sobre esse e outros casos, o Olhar Digital preparou um artigo completo com as informações, o qual pode ser acessado por aqui.

Com a recente e semelhante fatalidade, Shannon Lee – irmã de Brandon – também usou o Twitter para opinar e prestar suas condolências – uma dor que sua própria família também passou.

“Nossos corações estão com a família de Halyna Hutchins e também com Joel Souza e todos os envolvidos no incidente de ‘Rust’. Ninguém deveria ser morto por uma arma num set de filmagem. Ponto final”, escreveu ela.

Baldwin foi ouvido e liberado

Em comunicado oficial da polícia, Hutchins e Souza “foram baleados quando uma arma de fogo foi disparada por Alec Baldwin, 68 anos, produtor e ator”. Após a chegada dos agentes no Bonanza Creek Ranch, locação cinematográfica famosa ao sul de Santa Fé, o ator foi interrogado por investigadores e estava “desesperadamente chorando”. Ele foi liberado logo em seguida.

Ainda no Twitter, após Baldwin receber críticas do colunista e político conservador americano Benny Johnson, Debra Messing, atriz e amiga que contracenou com Alec em ‘Quero Ficar com Polly’, comédia romântica de 2004, saiu em defesa do ator.

“Breanking: Alec Baldwin mata pessoa com arma, investigação criminal em andamento. Esta é a manchete precisa, fyi”, disse Johnson.

Messing respondeu: “Absolutamente NÃO. Uma arma auxiliar foi entregue a ele. Ele a usou na cena. Então, um evento catastrófico aconteceu onde Halnya Hutchins perdeu a vida e Joel Souza ficou ferido. Estou orando por todas as suas famílias.”

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!