Um estudo realizado pela Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) apontou que entre 2015 e 2019, o valor da dívida ativa de empresas aos estados brasileiros cresceu cerca de 31,4%, chegando à R$ 896,2 bilhões. O montante representa 13,2% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro.

Grande parte das empresas negam que as dívidas, de fato, existem e recorreram à Justiça sobre os valores que, em sua maioria, são frutos de multas, impostos e contribuição que não foram pagas pelo setor privado. Os valores são apontados como dívidas ativas após o prazo final para pagamento.

publicidade
ilustração sacos de dinheiro
Conheça as empresas que possuem as maiores dívidas com os Estados brasileiros. Imagem: Horoscope – Shutterstock

O auditor Fiscal de Receitas do Estado do Pará e presidente da Fenafisco, Charles Alcantara, afirmou que “essa dívida vai crescendo ao longo do tempo, enquanto crescem em paralelo os problemas sociais: a desigualdade, a fome”.

O presidente do órgão ressalta que se a dívida fosse paga integralmente, seria possível pagar 11 anos de Bolsa Família aos beneficiários do programa no valor de R$ 400.

Alcantara critica, ainda, que apenas 0,6% da dívida ativa estadual chega a ser recuperada pelos estados brasileiros. “Isso chega a ser vexatório”, comenta.

Veja abaixo a lista das 10 empresas com maiores dívidas ativas aos estados brasileiros, de acordo com o Fenafisco:

  1. Refinaria de Petróleo de Manguinhos – R$ 7,7 bilhões

Atualmente, a empresa se chama Refit. A companhia alterou seu nome após entrar com um pedido de recuperação judicial – alternativa utilizada para evitar o processo de falência.

2. Ambev – R$ 6,3 bilhões

A empresa é dona das maiores marcas de cerveja do Brasil e domina 55% deste mercado no país, além de representar 26% do mercado cervejeiro mundial. A Ambev ainda é dona de marcas de refrigerante extremamente populares, como Guaraná Antarctica e Pepsi.

Um dos donos da Ambev, Jorge Paulo Lemann, foi eleito pela Forbes como o segundo brasileiro mais rico do mundo.

3. Telefônica/Vivo – R$ 4,9 bilhões

4. Sagra Produtos Farmacêuticos – R$ 4,1 bilhões

5. Drogavida Comercial de Drogas – R$ 3,9 bilhões

6. Tim Celular – R$ 3,5 bilhões

7. Cerpa Cervejaria Paraense – R$ 3,3 bilhões

8. Companhia Brasileira de Distribuição – R$ 3,1 bilhões

9. Athos Farma Sudeste – R$ 2,9 bilhões

10. Vale –  R$ 2,8 bilhões

Leia também!

O estudo realizado pelo Fenafisco conta com os dados de 17 estados do Brasil. Os dados foram coletados por meio da divulgação oficial de cada estados, ou via requisição do órgão fiscal.

A dívida ativa estadual possui dados públicos, que não podem ser mantidos sobre sigilo. No entanto, alguns estados ainda falham na divulgação e na transparência dessas informações.

Crédito da imagem principal: Rafastockbr/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!