A Telefônica Brasil e a Ânima Educação anunciaram na quinta-feira (28) uma joint venture – quando duas ou mais empresas se unem para iniciar uma atividade econômica comum – com projetos voltados para o segmento de Educação.

A nova empresa resultante da junção irá desenvolver uma plataforma digital de cursos livres de capacitação. A previsão é de o sistema englobar oferecer cursos que poderão ser acessados via celular e web, e poderá ser contratado por qualquer pessoa, mesmo que não sejam clientes da Vivo, marca da Telefônica.

publicidade
Em cima de uma superfície de madeira, aparece um teclado de notebook e, em cima dele, um smartphone com o logotipo da operadora Vivo na tela.
Telefônica e Ânima Educação fazem sociedade para projeto de capacitação profissional. Crédito: Alison Nunes Calazans/Shutterstock

De acordo com a operadora, o foco da plataforma é “a educação continuada e empregabilidade em áreas como Tecnologia, Gestão, Negócios e Turismo”.

Pelo acordo, que espera aval do Comitê Administrativo de Defesa Econômica (Cade), as ações da empresa serão divididas meio a meio – 50% para Telefônica e 50% para Ânima.

publicidade

A previsão é que as atividades comecem já no início de 2022. Os funcionários da empresa serão independentes de ambas as sócias.

As empresas não anunciaram mais detalhes sobre o negócio, no entanto, sabe-se que a Ânima ficará responsável pelo conteúdo educativo do novo serviço, enquanto a Telefônica ficará encarregada da prospecção de clientes.

publicidade

Vale lembrar que a Ânima é uma das maiores organizações educacionais privadas de ensino superior do Brasil atualmente, sendo dona das instituições de ensino superior Anhembi Morumbi, São Judas, Unisul, entre outras.

Leia mais!

publicidade

Telefônica estrategista

Para a Telefônica, maior operadora de telecomunicações do país em número de clientes, o novo empreendimento faz parte da estratégia de atrelar mais serviços digitais às suas ofertas de banda larga móvel e fixa, bem como ampliar o seu objetivo de servir como um “hub de serviços digitais”.

A empresa vem mudando estratégias e redirecionando a rota desde junho, quando anunciou duas importantes operações estratégicas para reduzir uma dívida bilionária: a venda de torres móveis da Telxius na Europa para a American Tower. 

O movimento faz parte do plano estratégico da Telefônica para reduzir seu endividamento e convergir para um futuro focado em mais serviços e menos infraestrutura.

Crédito imagem principal: Edgloris Marys/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!