Nesta segunda-feira (1), os dados da Universidade Johns Hopkins apontam que o mundo atingiu mais de 5 milhões de mortes por Covid-19. O número foi atingido 117 dias após o registro de 4 milhões de vítimas fatais.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), na última semana o número de mortes pela doença voltou a subir cerca de 5%. As piores situações são na Europa e Ásia que, quando comparados a semana anterior, registram 14% e 13% de aumento nos óbitos, respectivamente.

publicidade
Médico ao lado de paciente morto por Covid-19
Covid-19 já fez mais de 5 milhões de vítimas no mundo. Créditos Panumas YanuthaiShutterstock

Os números com mais mortes seguem sendo os Estados Unidos, com 745 mil óbitos, Brasil, com 607 mil, e Índia em terceiro, com 458 mil. Os dados são da Johns Hopkins, mas a OMS acredita que os números de vítimas fatais são maiores que os oficiais.

Evolução da doença:

  • 9 de janeiro de 2020 – 1ª morte oficial
  • 28 de setembro de 2020 – 1 milhão de mortes (263 dias depois da 1ª morte)
  • 14 de janeiro de 2021 – 2 milhões de mortes (108 dias desde o 1º milhão de mortes)
  • 17 de abril de 2021 – 3 milhões de mortes (93 dias desde os 2 milhões)
  • 7 de julho de 2021 – 4 milhões de mortes (81 dias desde os 3 milhões)
  • 1º de novembro de 2021 – 5 milhões de mortes (117 dias desde os 4 milhões)

Sabe-se que a Covid-19 já matou mais que outras epidemias dos séculos 20 e 21. A ebola, por exemplo, foi erradicada pela primeira vez em 1976, mas voltou a ser preocupante em 2018, em quatro anos do novo surto, a doença já matou cerca de 15,3 mil pessoas na África.

Leia também!

A dengue tem aumentando o número de infectados na última década, mas segundo o último registro da OMS, matou cerca de pouco mais de 4 mil pessoas em 2015.

Existem outras doenças que mataram muito mais que a Covid-19, uma delas é a AIDS, que desde sua descoberta, fez quase 36,3 milhões de vítimas em todo o mundo. A doença que afeta o sistema imunológico não possui cura até hoje, no entanto, o tratamento é altamente eficaz.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!