A 12ª geração de processadores Alder Lake da Intel chegou ao mercado nesta quinta-feira (4/10). De acordo com testes realizados, o i9-12900K, modelo topo de linha, supera o concorrente Ryzen 9 5950X da AMD. O processador também parece funcionar um pouco melhor quando instalado em computadores com Windows 11.

De acordo com a Intel, o novo i9-12900K é “o melhor processador para jogos do mundo” por utilizar um novo tipo de arquitetura X86 que é projetada semelhantemente aos chips baseados em ARM da Apple, no qual os 16 núcleos trabalham separadamente sendo oito núcleos P para desempenho e oito núcleos E para eficiência.

publicidade

Segundo a fabricante, esses núcleos de desempenho são semelhantes aos processadores da classe Core da Intel, com os de eficiência mais parecidos com os núcleos da classe Atom. As velocidades de clock podem chegar a 5,2 GHz usando a tecnologia Turbo Max 3.0 da Intel, e há 24 threads no total com base em duas threads por P-core e uma thread para cada E-core.

No entanto, de acordo com o Portal The Verge, os novos processadores da Intel parecem favorecer algumas tarefas quando são executados no Windows 11. A execução de programas pesados, editores de imagem e vídeo como o Adobe Photoshop e Premiere, bem como jogos em 4K rodaram melhor com o novo sistema operacional da Microsoft.

De acordo com testes realizados em um i9-12900k, a renderização de um vídeo em 4K de 5 minutos leva em média 3 minutos e 14 segundos no Windows 11, uma média de 8 segundos mais rápido do que o desempenho obtido com o mesmo processador no Windows 10. A diferença é mínima e será perceptível apenas para usuários que trabalham com alto desempenho, executando muitas tarefas ao dia.

Leia mais:

Intel supera a AMD em desempenho para games

Ainda de acordo com os testes, a combinação dos novos processadores com memórias baseadas na tecnologia DDR5 também trouxe um enorme ganho quando se trata de games.

Segundo o portal Eurogamer, o Intel i9-12900k supera o 5950X da AMD em praticamente todos os testes de benchmarks. O desempenho, por sua vez, tem um custo: o gasto de energia do Intel i9 é superior ao processador da AMD, consumindo uma média de 240W/h, praticamente o dobro dos 120W/h exigidos pelo 5950X.

Apesar desta vitória, vale lembrar que estamos falando de um processador projetado para o ano de 2022 contra um modelo projetado em 2020. O grande teste da Intel começará no ano que vem, quando a AMD lançará os seus processadores Ryzen 6000, provavelmente no primeiro trimestre quando ocorre a CES 2022.  A expectativa é que os modelos da concorrente cheguem ao mercado com a arquitetura Zen 4 que também utilizará memórias DDR5.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!