Com a pandemia de Covid-19, notou-se que o e-commerce é seguro para compras e vendas, além de muito rentável, o que levou diversas empresas a expandiram seu setor on-line durante este período. Notando o movimento do mercado, o Carrefour anunciou um investimento de US$ 3,5 bilhões – cerca de R$ 19,2 bilhões, e uma parceria com a Meta.

A iniciativa da empresa é triplicar o valor arrecadado com os produtos vendidos on-line até 2026. O valor bruto das mercadorias vendidas deve chegar a 10 bilhões de euros, recebendo um adicional de 600 milhões de euros ao lucro operacional em cinco anos.

publicidade
Celular com logo do Carrefour
Visando crescer no e-commerce, Carrefour anuncia investimento e parceria com a Meta. Imagem: Divulgação Carrefour

Além do investimento, o Carrefour também anunciou uma parceria com a Meta, conglomerado que abrange Facebook, Instagram, WhatsApp, Messenger e Workplace.

“Esta parceria com a Meta incorpora a forte aceleração do Carrefour no campo da tecnologia e sua transformação em uma empresa de varejo digital. O Carrefour está evoluindo para melhor atender às expectativas de nossos clientes, nossos funcionários e nossos parceiros”, relatou o diretor executivo de E-Commerce, Dados e Transformação Digital do Grupo Carrefour, Elodie Perthuisot.

O novo plano de gastos do Carrefour aumenta em 50% os valores destinados ao e-commerce, em comparação aos anos anteriores. A empresa está buscando deixar para trás os fracassos na transformação digital com a canadense Alimentation Couche-Tard e com a francesa Auchan.

Leia também!

Outra ação do Carrefour para aumentar a popularidade do seu e-commerce foi investir nas entregas. O grupo francês comprou uma participação na Cajoo, que faz entregas em menos de 15 minutos e fechou uma parceria com a Uber Technologies para expandir os centros de micro atendimento em Paris, na França.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!