A Organização Mundial da Saúde alertou que está “muito preocupada” com a disseminação do Covid-19 na Europa, por conta que o continente enfrenta uma nova onda de infecções. O diretor regional, Dr. Hans Kluge, disse que mais 500 mil mortes podem ser registradas até março, e só podem ser evitadas se forem tomadas medidas urgentes, como o uso de máscara.

Isso surge justamente no momento em que vários países relatam taxas de infecção recordes e também, introduzem bloqueios totais e parciais. Tanto que o Dr. Kluge contou que fatores como a temporada de inverno, cobertura vacinal insuficiente e o domínio regional da variante Delta, mais transmissível, estão por trás da disseminação.

publicidade

Além disso, pediu um aumento na absorção de vacinas e a implementação de medidas básicas de saúde pública e novos tratamentos médicos para ajudar a combater o aumento: “A Covid-19 se tornou mais uma vez a causa número um de mortalidade em nossa região.”

O uso correto de máscara foi um dos fatores considerados pela pesquisa da Universidade de Washington / Drazen Zigic – Shutterstock

O Dr. Kluge aproveitou e diss que as medidas de vacinação obrigatória devem ser vistas como um “último recurso” e que “muito oportuno” por ter um “debate jurídico e social” sobre o assunto. “Não é uma restrição à liberdade, mas uma ferramenta para manter nossa liberdade individual”, argumentou.

Na última sexta-feira, a Áustria se tornou o primeiro país europeu a anunciar que a vacinação com Covid-19 se tornaria uma exigência legal. E isso veio junto com o de um novo bloqueio nacional, foi feito em resposta ao número recorde de casos e aos baixos níveis de vacinação.

Leia mais:

Muitos outros países europeus também estão impondo novas medidas à medida que os casos aumentam, como a República Tcheca e a Eslováquia que anunciaram novas restrições a pessoas não vacinadas.

Outro exemplo, é que na Alemanha, o ministro da Saúde, Jens Spahn, falou que a situação é uma “emergência nacional” e se recusou a descartar outro bloqueio nacional.

Fonte: BBC

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!