O próximo smartphone intermediário da Xiaomi, o Redmi K50, pode ser o primeiro a receber a nova interface da fabricante para o Android 12 de fábrica: a MIUI 13. De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira (30), o aparelho chegará ao mercado em versões com os processadores MediaTek Dimensity 7000 e 9000, além do novo Snapdragon 8 Gen 1.

As informações foram compartilhadas pelo leaker Digital Chat Station, em sua conta no Weibo, que também afirmou que as versões com SoCs da MediaTek podem ter desempenho inferior aos modelos da Qualcomm.

publicidade
Xiaomi Redmi K50 chegará ao mercado em três versões de SoCs - todas com MIUI 13 baseada no Android 12. Reprodução Weibo
“Os d7000 e d9000 da Redmi não são tão rápidos quanto as novas máquinas s870 e s8 gen1, embora estejam todos pré-instalados com miui13.” Imagem: Weibo/Reprodução

Leia também:

Redmi K50 terá quatro versões com três SoCs diferentes

O novo Xiaomi Redmi K50 deve contar com quatro modelos distintos – sendo uma versão padrão, Pro, Pro+ e Gaming. De acordo com o leaker, o Redmi K50 padrão (também conhecido como SE) será alimentado pelo Dimensity 7000, enquanto a versão gaming utilizará o Dimensity 9000 – o primeiro processador de 4 nm do mercado.

Já as versões Pro e Pro+, por sua vez, serão equipadas com o novo Snapdragon 8 Gen 1. Não há informações se todos os modelos serão lançados no mercado global. No caso do seu antecessor, o K40, apenas as versões SE e Pro foram lançadas em outros mercados, enquanto a versão gaming foi rebatizada para Poco F3 GT – marca subsidiária a Xiaomi. Assim, é possível que os aparelhos cheguem ao mercado global sob o nome de Poco F4.

O novo Xiaomi Redmi K50 estava previsto para chegar ao mercado em 26 de novembro, mas teve o seu desenvolvimento adiado em decorrência da crise de semicondutores. Apesar do silêncio da Xiaomi, ele deve ser lançado nas próximas semanas, ainda em dezembro de 2021.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!