Anos atrás, o advento da SpaceX fez Elon Musk declarar, num rompante de livre-associação, a ideia de que não poderíamos descartar o surgimento de um Tesla com turbinas a jato, cantando pneus nas estradas do mundo.  E embora o dono da montadora de veículos elétricos esteja estranhamente silencioso a respeito deste plano, parece que ele não foi esquecido.

De qualquer maneira, o engenheiro automotivo Matt Mikka, do canal do YouTube “Warped Perception”, cansou de esperar, e instalou três propulsores em um Tesla Model S. As turbinas geram potência suficiente para mover o hatchback de duas toneladas sem necessidade dos motores elétricos.

publicidade

A proposta, claro, não é das mais econômicas da face da terra. Os três motores bebem de 1 a 1,5 por minuto ligados, o que não serve muito para a proposta de um carro elétrico. Mas, como o próprio Mikka disse, serve para imaginar o que esperar de um “Roadster turbinado” — ou, pelo menos, no zumbir das turbinas.

Tesla a jato é um segundo mais rápido que o elétrico

Não contente em apenas montar o protótipo, o engenheiro resolveu levar o Tesla com turbinas a jato às ruas e ver até quando os propulsores aguentam.

Em uma rodovia vazia, Mikka pisou fundo e botou o máximo de potência suportada pelo novo sistema de propulsor. O teste apresentou alguns gargalos, já que um dos motores desligou no meio da aceleração — mas não antes do Model S turbinado alcançar 100 km/h.

A aceleração também foi atingida em um tempo notório: 3,32 segundos, um segundo a mais do que os 4,38 costumeiros pelo trem de força elétrico. O engenheiro nota que as condições de teste foram feitas em um clima úmido e estrada levemente molhada, o que pode ter afetado os resultados reais do automóvel.

Via Futurism

Imagem: Reprodução/Warped Perception/YouTube

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!